Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
ORGULHO BARÉ

Estudantes do AM conquistam 45 medalhas em Paralimpíadas Escolares

Feito da delegação amazonense superou todas as marcas anteriores, inclusive com quebra de 4 recordes no atletismo e medalha inédita na bocha. Estado encerra participação com 20 ouros, 15 pratas e 10 bronzes



b8ee923d-c3e4-4786-9a70-bb6a41236818_506D6038-4067-4BE4-BD75-7DFC595E6D89.jpg Foto: Johnny Lima
22/11/2019 às 21:35

As Paralimpíadas Escolares deste ano, disputadas na cidade de São Paulo, ficarão para sempre marcadas no paradesporto amazonense, não somente pela quantidade de medalhas conquistadas, 45 no total, superando todas as marcas anteriores, mas também por grandes feitos, como a quebra de quatro recordes da competição no atletismo, medalha inédita na bocha, além de revelar grandes talentos.

No último dia de competições, realizada nesta sexta-feira no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo, o Amazonas conquistou 16 medalhas. Com o grande feito, o Estado encerra sua participação com 20 medalhas de ouro, 15 de prata e 10 de bronze.



Bocha

Pelo segundo ano participando das Paralimpíadas Escolares, o jovem paratleta Rômulo Silva dos Santos, 15, entrou para a história da bocha amazonense ao conquistar pela primeira vez uma medalha para o Estado. O bronze, com gosto de ouro, veio depois de cinco jogos e com garra para vencer o adversário. Rômulo já estava desanimado por ter perdido as duas primeiras partidas, mas a perseverança o fez acreditar até o final.


Foto: Johnny Lima

“Foi difícil perder as duas primeiras partidas, eu não estava nem acreditando mais”, confessou o estudante do 8º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual Antogildo Pascoal Viaja, no Novo Israel, Zona Norte.

O medalhista de bronze nasceu com uma doença congênita chamada artogripose, que se caracteriza por múltiplas contraturas musculares. Treinando bocha desde o ano passado o fez mudar de vida. “Desde quando comecei a treinar, teve mudança na minha vida. Eu só ficava em casa, na cama, mexendo no celular. Então passei a ter um cotidiano de todos os sábados ir à Vila Olímpica para treinar. Já ia desistir da bocha, mas vou voltar ano que vem”, declarou Rômulo, que é treinado pelo professor Joaquim Filho.

Favoritas

As paratletas Mikaela Almeida, 16, e Yasmin da Silva, 17, fizeram jus ao favoritismo e, juntas, conquistaram três medalhas de ouro, além do resultado colocar o Amazonas em terceiro lugar na classificação geral da modalidade.

Aluna do 2º ano da Ensino Médio da Escola Estadual Josué Cláudio de Souza, Mika entrou na quadra levando nas costas o peso do ouro dos jogos Parapan-Americanos conquistado neste ano, em Lima, no Peru. Mesmo um pouco nervosa, ela venceu suas cinco adversárias sem nenhuma dificuldade.

“Acredito que como é a primeira vez delas, estão muito bem, vejo esforço e determinação. Elas vão me dar muito trabalhos no futuro”, ponderou a jovem Mikaela, que nasceu com uma doença congênita no braço direito,  que no momento pensa em se preparar para as competições internacionais que podem garantir a ela uma vaga as  Paralimpíadas em Tóquio, em 2020.


Foto: Johnny Lima

Com duas medalhas de ouro no peito, Yasmin era só felicidade com a conquista. Estreante nas Paralimpíadas Escolares, a estudante da Escola Estadual Maria Madalena Santana de Lima venceu com facilidade seus adversários. “Tive alguns erros que preciso consertar, mas consegui trazer o ouro para o Amazonas”, disse a estudante.

Para o chefe da delegação do Amazonas, professor Joaquim Filho, a participação dos paratletas superou todas as expectativas. “Somando todos os resultados das Paralimpíadas Escolares,  quebramos todos os recordes de medalhas do Amazonas: 46 medalhas. Quebramos um recorde de participação nas modalidades. Conseguimos, com quatro atletas, quebrar cinco recordes da competição escolar”, enumerou Filho.

Quadro de medalhas da delegação do amazonas

•          Geovana Campos Souza – ouro na prova dos 250m classe T35; ouro na prova dos 75m e prata no lançamento do dardo

•          Kevin Kildery da Silva Cooper – lançamento do disco, ouro, classe F12; ouro no arremesso do peso classe F12; e - ouro no lançamento do dardo

•          Pablo Kauan Nogueira –   prata no lançamento do disco, classe F13; bronze no arremesso do peso classe F13 e bronze no lançamento do dardo

•          Victor Darony da Silva – ouro no lançamento do disco, classe F11, prata no arremesso de peso classe F11 e prata no lançamento do dardo

•          João Lucas dos Santos Campos – prata no lançamento do disco, classe F37; ouro no arremesso de peso classe F37 e ouro no lançamento do dardo

•          Rudney da Costa Ferreira – ouro nos 400m classe T45; ouro no salto em distância classe T45 e ouro na prova dos 100m, classe F45

•          Wesley Emerson Carvalho – ouro nos 800m, classe T12; prata na prova dos 150m classe T12 e prata na prova dos 60m, classe T12

•          Mário César Lopes Santos – prata no lançamento do disco, classe F37 e prata no arremesso do peso classe F37

•          Mônica Soares de Souza – prata no salto em distância, classe T46; prata na prova dos 250m, classe T46 e prata na prova dos 75m, classe T46

•          Joaquim Filho - ouro como guia na prova dos 800m e prata como guia a prova dos 150m e prata como guia na prova dos 60m

•          Adriano Moura – prata na prova dos 60m, classe T47 e bronze na prova dos 150m, classe T47 e bronze no salto em distância, classe T47

•          Samuel Miranda Martins – ouro no arremesso do peso, classe F43 e prata na prova do salto em distância, classe T43

•          Richard Hyller Santos de Oliveira – bronze na prova dos 250m, classe T47 e bronze na prova dos 75m, classe T47

•          Yasmim da Silva Oliveira- ouro no parabadminton na categoria absoluto e ouro na categoria SH6

•          Mikaela da Costa Almeida – ouro no parabadminton na categoria SU5

•          Kael de Souza Modesto - bronze no tênis de mesa em dupla, classe C9  e bronze no tênis de mesa categoria individual, classe C9

•          Rômulo Silva dos Santos – bronze na bocha, classe BC4

•          Raul de Souza Silva - ouro na natação no nado 25m crawl, classe S9; ouro na natação, na prova 25m borboleta classe S9 e bronze na natação na prova dos 25m nado costas

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.