Sábado, 30 de Maio de 2020
INOVAÇÃO

Evento de MMA só com mulheres tem estreias e cinturões em noite de emoção

Skull Champion MMA foi realizado na noite deste sábado em Manaus e reuniu nove lutas, incluindo três disputas de cinturão no Clube de Cabos e Soldados da PM



WhatsApp_Image_2020-03-08_at_16.51.15_85A6FA08-1ED6-4851-BFC9-DCE22899B37A.jpeg (Foto: Fabi Campos / Divulgação)
08/03/2020 às 17:58

No fim de semana que marca o Dia Internacional da Mulher, elas foram as protagonistas no Skull Champion MMA, evento de artes marciais mistas com cartel 100% feminino, no último sábado (7), no Clube de Cabos e Soldados da PM. Ao todo, foram nove lutas em vários estilos: MMA, muay thai e boxe e com três disputas de cinturão.

Na luta principal da noite, Larissa Moura (Equipe Cosme Júnior Team) venceu Elane Macário, levando o cinturão na categoria até 61kg. No cinturão do boxe, Estefany Demolidora levou o título ao nocautear Paula Vivianne. No K1 – kickboxing – a cubana Wara Nikte venceu Maria da Encarnação por nocaute aos 21 segundos. Este foi o primeiro evento neste estilo realizado no Amazonas.



Além de dar espaço às mulheres, o Skull também deu oportunidade para que várias atletas estreassem no MMA. Várias estreantes realizaram o sonho de subir no octógono pela primeira vez para desenvolver suas técnicas de luta.

“O evento em si tem atletas veteranas carimbadas, mas todo evento tem que abrir as portas para atletas que estão iniciando e se destacando no cenário do MMA e nada melhor que um evento apenas de mulheres para abrir essa oportunidade pra elas”, comentou o presidente do evento, Carlos Belém.

Uma das que iniciaram neste sábado foi Andreyna Rocha, que fez a segunda luta da noite e venceu por nocaute. Mesmo sem muito tempo para se preparar para o duelo deste sábado, já que ela entrou para substituir uma atleta que não poderia lutar, ela conseguiu sua primeira vitória.

“Entrei de ultima hora meu trabalho era mostrar que eu não estava menos preparada do que a minh adversária porque eu tenho uma equipe forte, que é a minha família e fico feliz de colocar no tatame aquilo que eu faço de melhor, que é o meu jiu-jitsu”, disse a atleta que há 10 anos pratica a arte suave e se diz grata à tudo que conseguiu através da luta, inclusive, visibilidade.

“Muita gente usa a frase que o jiu-jítsu salva e ele salvou a minha vida. Eu não lembro de mim sem o jiu-jítsu. Toda a minha família é envolvida com a luta e pretendo continuar lutando. Também faço Ciências Sociais e sempre estive voltada para esse ambiente de lutar pelo espaço da mulher e fico feliz de lutar num evento com o card feminino. A nossa primeira luta não é bater o peso, é ser mulher num esporte ainda dominado por homens. Temos lutado muito e isso demonstra que nós estamos conquistando nosso espaço”, completou.

Outra lutadora que também enfrentou sua primeira luta no MMA foi Lia Anvees, que vem do Sanda (boxe chinês) e, de cara, pegou a tarimbada Maísa Ladislau, que é faixa marrom de jiu-jítsu. Apesar de não ser a favorita da luta, ela disse que trabalhou bastante, principalmente a concentração.

“Uma luta não é força, não é quem tem mais músculo. É mais concentração. Tu tens que ganhar de ti mesmo para ganhar do teu adversário. Disputar MMA é diferente pela pressão da torcida, mas era meu sonho e é o que eu tenho vontade de fazer. Eu nasci para lutar”, declarou

Mas não foi apenas de estreantes que o evento foi feito. Lutadoras com mais tempo de estrada também estiveram em ação e contaram até com revanche. Na segunda luta principal, Gilborg e Joyce Mara voltaram a se enfrentar após três anos do primeiro encontro e Joyce conseguiu devolver a derrota sofrida.

“Fiz meu trabalho determinada pra vencer. Lutei com ela no início da minha careira no Mr Cage. Era um GP e tinha duas lutas. Ela já era uma atleta nomeada e eu ainda estava começando. Fizemos três rounds de muita pancadaria. Dessa luta para cá, eu amadureci bastante vi que era isso que eu queria e dessa vez eu ganhei”, comemorou.

Primeiro cinturão

Na luta principal da noite, Larissa, que é de Parintins faturou o primeiro cinturão de sua carreira contra Elaine Macário, que é de Coari. Com muita trocação e chutes, a parintinense comemorou o triunfo.

“O cinturão simboliza todo esforço e dedicação. Eu estou treinando direto sem parar desde o ano passado e evoluí a cada evento. No dia primeiro de janeiro eu já comecei correndo, porque eu tenho um objetivo e tô correndo atrás pra conquistar todos os meus sonhos e eu tô conseguindo isso através do esporte que é algo que eu amo fazer”, disse Larissa que além da preparação afiou a estratégia para levar o duelo.

“Eu sabia que a estratégia dela era me levar para o chão, porque ela sabia que eu era boa na trocação. Quando ela viu que o meu jiu-jítsu é bom também, (por ser quase finalizada no primeiro round) ela ficou frustrada e sem saber o que fazer”, explicou.

Resultados

Disputa de cinturão – Categoria 61 kg

Larissa Moura (Equipe Cosme Júnior) X Elane Macário (CT Carlos Belém)                                    

Vitória de Larissa por nocaute aos 3min53s do 2º round

Categoria 52 kg

Joyce Mara (Equipe PRVT) X Gil Borg (MPBJJ/Amazonas Top Team)

 Vitória de Joyce Mara por decisão unânime dos juízes

Disputa de cinturão Boxe – Categoria 66 kg

Estefany (Equipe AJE Boxe) X Paula Vivianne (CT Carlos Belém)

Vitória de Estefany por nocaute aos 45s do 3º round

Categoria 66 kg

Lia Anveres (Equipe AACM) X Maysa Ladislau (Equipe Self Defense MMA)

Lia venceu por nocaute aos 3min13s do 2º round

Disputa de cinturão K1 – Categoria 57 kg

Maria Encarnação (Brother Fight) X Wara Nikte (MPBJJ)

Vitória de Wara Nikte por nocaute aos 21 segundos do 1°round

Categoria 52 kg

Rebeca Santos (Amazon Union Thai) X Thaynara Farias (Lomas Top Team)

Vitória de Thaynara por nocaute técnico aos 3min10s do 1° round

Categoria 52 kg

Paula Farias (Equipe Paixão Farias) X Larissa Kelly (Team X-Union)

Vitória de Larissa por decisão unânime dos juízes

Categoria 57 kg

Andreyna Rocha (PS2 Alfa Academy) X Yole Santos (Lomas Top Team)

Vitória de Andreyna Rocha por nocaute aos 2min45 do 2°Round

Categoria 52 kg

Sílvia Ferreira (Amazon Union) X Pérola Luniere (MPBJJ)

Vitória de Silvia Ferreira por finalização (mata leão), aos 1min25s do 1° round


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.