Publicidade
Esportes
Desafio

Ex-craque do futebol amazonense, Paulo Galvão faz nova ultramaratona

A equipe Master do Nacional e a torcida Na Raça irão começar a etapa da corrida acompanhando o ídolo do time, Paulo Galvão 31/10/2016 às 21:11 - Atualizado em 31/10/2016 às 21:56
Show paulo
Paulo Galvão terá um desafio gigante, no próximo sábado (5).
Jéssica Santos Manaus (AM)

O ultramaratonista Paul Galvão, 66, já está pronto para o seu próximo desafio. Será a terceira vez que ele cumpre uma grande distância em Manaus, e desta vez ele irá nadar 10 km e correr 30 km, em seguida. A ultramaratona será no próximo dia 5, sábado. Paulo já foi craque do futebol amazonense, ídolo do Nacional, e também foi técnico de futebol.

Paulo Galvão é aficionado por ultramaratonas. Desta vez, ele terá a companhia de sua parceira de treinos e provas, Ana Valéria, 42, nessa jornada em Manaus, também. “Ela faz todos os treinos e provas comigo, lá em Recife, e está chegando para o evento. Vamos fazer a prova juntos, apesar de termos ritmos um pouco diferentes”.

O percurso do desafio

O desafio pessoal de Paulo este ano começará assim que os raios de sol começarem a clarear a praia da Ponta negra, no próximo dia 5, sábado. Ele e sua amiga Ana Valéria irão nadar 10 km nas águas escuras e densas do Rio Negro, irão passar debaixo da Ponte Sobre o Rio Negro, e terminar a maratona aquática deles no Porto da cidade.

 Lá no Porto, Paulo e Ana pretendem parar para recuperar o fôlego e a energia, e sair para correr ao meio-dia. Eles vão correr 30 km pela cidade de Manaus, num percurso pensado com antecedência por Paulo, em que cada trecho é significativo para ele.

Logo no início do percurso, há o Estádio da Colina, onde Paulo trabalhou como treinador do time do São Raimundo. Daí passará pelo Olímpico Clube, lugar em que Paulo iniciou sua carreira como jogador de futebol; em seguida, a corrida continua pela Avenida Recife, onde fica a Assembleia Legislativa do Amazonas.

Continuando o trajeto pela cidade, a corrida passará pelo Centro de treinamento do Nacional, time pelo qual ele foi ídolo. Depois passará por outros pontos turísticos de Manaus, como o Palácio Rio Negro e a Ponte Metálica Benjamim Constant, na Rua 7 de setembro.

Em seguida, a ultramaratona passará pela Avenida em que Paulo Galvão nasceu, a Ajuricaba, próxima à Carvalho Leal, na Cachoeirinha. De lá, segue pela Manaus Moderna, mercado Adolpho Lisboa e Igreja dos Remédios.

Para finalizar o desafio, a corrida passará ainda pelo Bar Jangadeiro, pelo Colégio Brasileiro, onde ele estudou, e também passará pelo Atlético Rio Negro, clube onde Paulo também jogou. Em seguida, termina no Teatro Amazonas, com comemoração no Bar do Caldeira, que fica logo ali do lado.

Um carro da comissão de Esporte e Lazer da Assembleia acompanhará Paulo durante os 30 km de corrida, e no percurso de 10 km de natação, Paulo terá a segurança de uma lancha da Marinha e de um barco do Corpo de Bombeiros.

A natação e a corrida

Quem vê Paulo correndo tantos quilômetros pelas estradas nem imagina que nem sempre foi assim: “quando eu jogava futebol, era um tormento fazer 4 km durante um treino... Já hoje, me alimento de ultramaratonas, me encontrei na corrida, e já não tenho saudade nenhuma do futebol, nem assisto a jogos”. E ele completa, dizendo “acho que por eu não ter ganância, mantenho meu humor e minha disposição; se eu permanecesse no futebol, eu iria engolir muitos sapos”.

Quanto à natação, Paulo disse que faz pouco tempo que começou a treinar, mas que sempre gostou de água. “Eu sempre nadei, porque quando eu era criança, minha diversão era nadar nos igarapés da cachoeirinha... Nasci nadando”. Para o desafio de sábado, eles estão treinando desde janeiro. “Ano passado fizemos 3,900 metros, e esse ano mais do que dobramos a parte do desafio aquático”. O treinamento foi todo lá em Recife, e aqui é só a manutenção. Corro nas ruas mesmo, e quando possível, vou nadar na Ponta Negra.

Paulo Galvão ressalta que “sem os apoios da Comissão de Esporte e Lazer da Assembleia Legislativa, do Hotel Xavante, Consórcio Canopus, Argo Camisas, Mineiros Representações, Casa Nuts, Urbano, e CT Animal seria impossível esta realização”.

Esta será a terceira vez que Paulo realiza um grande desafio na cidade. Em 2014, Paulo fez a corrida no trajeto Manaus – Rio Preto da Eva, com aproximadamente 80 km de distância. E em 2015, ele incluiu a natação, fazendo 3,900 metros no Rio Negro, e correu 86 km no percurso Manaus – Manacapuru.

Publicidade
Publicidade