Publicidade
Esportes
De volta pra casa

Ex-Galo, Ronan é um dos reforços do Fast para o Barezão 2016

Jovem atacante foi revelação do Amazonense de 2015 e passou temporada no Sul do País, onde atuou na Série A do Catarinense e do Gauchão deste ano 26/07/2016 às 13:36
Show rro
Ronan é uma das apostas do Rolo Compressor para 2016 (Foto: Denir Simplício)
Denir Simplício Manaus (AM)

O bom filho a casa torna. Mas não é bem assim para o jovem Ronan, de 21 anos. O jogador que se destacou pelas belas arrancadas e gols com a camisa do Rio Negro no Campeonato Amazonense de 2015, retornou a Manaus, porém, agora vai defender as cores do Fast Clube no Barezão 2016. O atacante é uma das apostas do Rolo Compressor para a disputa do Estadual deste ano que tem início previsto para o fim de agosto.

Mesmo não salvando o Galo das últimas posições no Barezão do ano passado, Ronan foi muito elogiado em suas apresentações com o time Barriga Preta, o que lhe rendeu a ida para a Associação Maga Esporte Clube, time da terceira divisão de Santa Catarina. De lá, o atacante passou ainda pelo Camboriú, onde fez parte do grupo que disputou a série A Catarinense, e se disse muito feliz com a passagem pelo Sul do Brasil. 

"Minha passagem foi excelente lá pelo Sul. Fui pra um time da Terceira Divisão chamado Maga-SC, onde disputei alguns amistosos. Depois um time da primeira divisão chamado Camboriú acabou me levando e passei três meses no Camboriú, disputando o Catarinense da primeira Divisão", afirma o atacante, que não atuou em nenhuma partida pelo Tricolor da Baixada.

Do Camboriú, que acabou rebaixado no Catarinense, Ronan migrou mais para o Sul do Brasil, onde foi mostrar seu futebol nos Pampas Gaúchos, como ele mesmo conta. "Depois de Santa Catarina, acertei com um clube pro Gauchão da divisão de acesso. E lá usei a camisa 10 e marquei um gol no campeonato, mas lá estava jogando de meio-campo, estava dando mais assistência", disse Ronan.

Completando a saga pela região no Rio Grande do Sul, Ronan ainda jogou pela Associação Esportiva São Borja, clube que lutou pelo acesso à elite do futebol gaúcho em 2016. No "Bugre Missioneiro" (apelido do São Borja), atuou em quase todos os jogos, despertando o interesse de um gigante do futebol brasileiro, como revela o jovem atacante.

"Minha passagem foi boa no São Borja, o Inter (Internacional-RS) se interessou. Quase entro numa negociação com o Inter e o presidente do São Borja chegou a tentar uma negociação com eles, mas acabou não dando certo. Mas fiquei bastante conhecido, abri portas e graças a Deus considero muita boa minha passagem por lá”, concluiu.

Retorno ao calor manauara

De volta a Manaus, Ronan já treina com o elenco do Rolo Compressor para a disputa do Barezão. O atacante não esconde a felicidade de retornar ao Estado e quer vencer, agora com a camisa do Tricolor de Aço.

"Minha expectativa é grande. Estou voltando pra casa, onde nasci. Estou feliz ao lado dos meus familiares. Então é focar no meu trabalho e dar títulos pro Fast porque acho que jogador profissional, que está jogando num grande clube como o Fast, tem de pensar em títulos. Então, só tenho de agradecer a todos. Abri mão de alguns clubes pra estar vestindo a camisa do Fast e vou procurar honrá-la da melhor forma possível. Até porque o Fast é grande e espero fazer um grande Amazonense pelo o clube", concluiu o atacante.

Publicidade
Publicidade