Publicidade
Esportes
Luto

Ex-goleiro de Nacional, América e Fast Clube, Marialvo Hayden morre em Manaus

O goleiro que foi campeão pelo Leão da Vila, América e Fast, morreu devido ao um pneumonia 11/04/2016 às 21:17
Show marialvo
O goleiro foi bi-campeão amazonense pelo Nacional
Camila Leonel Manaus (AM)

A bandeira do Nacional cobre o caixão daquele que foi um ídolo do clube azulino na década de 60. Marialvo Duarte Hayden defendeu o Leão da Vila no fim da década de 60 e foi campeão estadual pelo clube em 1968 e 1969. Também levantou  a taça do torneio Norte/Nordeste, título conquistado pelo Naça em pleno estádio do Maracanã contra o Grêmio Maringá-PR.

Ídolo do Nacional, Marialvo fez história também no Fast Clube. Era ele o arqueiro do Tricolor de Aço, quando este conquistou seu último título amazonense no ano de 1971. Edson Piola, companheiro de equipe diz que a amizade ultrapassou os gramados e durou a vida toda. “Ele foi excelente amigo, excelente goleiro”, comentou.

Marialvo viveu em uma época dourada do futebol amazonense, onde ídolos como Piola, Pepeta e Zezé Rangel desfilavam pelos gramados barés. O goleiro foi contemporâneo de outro ídolo amazonense: Clóvis Aranha Negra, do Rio Negro, e mesmo em uma época de tantos nomes, ele conseguiu imprimir o seu estilo.

Segundo Piola, Aranha Negra era mais espalhafatoso, mais elástico nas defesas. Marialvo, por sua vez, era mais técnico, sabia se colocar bem para fazer defesas importantes pelos clubes que defendeu. “Muito importantes, cada qual no seu estilo. Marialvo era mais técnico, tinha mais colocação. Clóvis era mais elástico, mais vibrante. Os dois tinham o mesmo quilate não tinha melhor nem pior”, relembra.

O ex-arqueiro morreu aos 72 anos, devido a uma pneumonia. A filha Giselle Hayden, disse que o pai tinha paixão por futebol, e que o esporte era “sempre muito presente” na casa da família. Apaixonado por futebol, o goleiro também tinha um amor pelo Fluminense.

Marialvo deixa sua esposa Maria Bulbol e suas duas filhas, Giselle Bulbol e Danielle Bulbol. O Nacional manifestou nota de pesar lamentando a morte de um ídolo que “deixou seu nome gravado na história do ‘Mais Querido’ por suas incomparáveis atuações”. O corpo do ex-goleiro Marialvo Duarte Hayden  será enterrado no cemitério São João Batista, Centro, às 9h30 desta terça-feira (12).

Publicidade
Publicidade