Publicidade
Esportes
Craque

Exclusivo: Gabriel fala com o CRAQUE e minimiza vantagem física do Flamengo no clássico

“A ansiedade maior fica por conta dos torcedores”, disse Gabriel. Segundo ele, a vantagem de não ter jogado durante a semana “não faz tanta diferença” 26/09/2015 às 17:55
Show 1
Gabriel ainda não jogou no time comandado por Oswaldo, mas espera chance; quem sabe não seja no clássico?
Felipe de Paula Manaus (AM)

Ao contrário do primeiro semestre de 2015, quando Gabriel foi um dos mais jogadores mais presentes nas escalações flamenguistas, a reta final do Campeonato Brasileiro não tem sido muita generosa com ele, que ainda não foi utilizado nos nove jogos do Flamengo sob o comando do técnico Oswaldo de Oliveira.

No entanto, o jogador, que está relacionado para o jogo contra o Vasco, neste domingo, e falou com exclusividade com o CRAQUE sobre a partida, não se exime de opinar e, ainda, por cima, detona: “clássico tem a mesma importância dos outros jogos”, disse ele.

“A ansiedade maior fica por conta dos torcedores”, disse Gabriel,que respondeu por meio da assessoria a perguntas enviadas pela reportagem. O atacante de 25 anos minimizou a vantagem física do Vasco, que viajou para jogar pela Copa do Brasil no meio da semana, ressaltou os bons resultados do rival, mas lembrou que o Flamengo ainda em a melhor campanha do primeiro turno e projetou uma partida muito equilibrada no Maracanã.

O jogador falou ainda sobre as lembranças do primeiro jogo do ano entre Flamengo e Vasco, em Manaus, justificou a ausência no time titular do Flamengo nos últimos jogos e lembrou do gol feito em clássico contra o Vasco no Campeonato Carioca de 2014 oa 44 minutos dos segundo tempo.

CRAQUE: Gabriel, o Flamengo joga contra o último clássico contra o Vasco no ano neste domingo, num momento em que o Vasco acorda pro Brasileiro e que o Flamengo deu uma pequena recuada depois de recuperação vigorosa. O que esperar para esse jogo, que pode ajudar encaminhar o Fla para o G4 e o Vasco para o rebaixamento, que seja o melhor Fla x Vas do ano?

G: As partidas entre Flamengo e Vasco são sempre muito disputadas. A rivalidade é enorme. Nós conseguimos seis vitórias seguidas, mas perdemos os últimos dois jogos. Mesmo assim, continuamos como a melhor campanha do segundo turno. O Vasco vem de bons resultados no Brasileiro, vem lutando para sair da zona do rebaixamento. Vai ser mais uma partida muito equilibrada, que vai ser decidida no detalhe.

CRAQUE: Ao contrário do Vasco, que joga no meio da semana pela Copa do Brasil, o Flamengo terá uma semana para descansar e se preparar melhor para o clássico, o que pode ser uma vantagem para o Rubronegro. Como você vê essa questão? Poderia fazer uma análise fria da partida?

G: Sinceramente, não faz tanta diferença isso. Nossa semana tem sido muito forte nos treinos. A viagem deles pela Copa do Brasil foi para São Paulo, não é tão desgastante. As duas equipes vão estar em condições iguais. E, como eu disse, vai ser um jogo muito disputado.

CRAQUE: Nas vésperas de um grande clássico, como está o clima dentro do clube para esse jogo? Os jogadores já conversam entre si sobre o clássico? E você, particularmente, já pensa?

G: Para nós jogadores, o clássico tem a mesma importância dos outros jogos. O clima é o mesmo, de muito trabalho e concentração. A ansiedade maior fica por conta dos torcedores, que vêem a partida de forma diferente, praticamente como uma final. Mas para nós, é mais um jogo importante do campeonato.

CRAQUE: Você não vem sendo tão aproveitado pelo Oswaldo, mas é um jogador considerado altamente talentoso e importante para o time. Você está satisfeito com a posição que ocupa hoje e em que acha que pode contribuir neste time para levar o Flamengo de volta à Libertadores em 2016?

G: Quando o Oswaldo chegou, em um treino eu tive uma leve torção no joelho e fiquei fora de algumas partidas. Já estou de volta, mas ainda não pude participar como eu gostaria. Todo jogador quer jogar, não ficamos satisfeitos no banco, mas respeito a opção do treinador. Estou trabalhando muito forte, como sempre fiz, para quando tiver a oportunidade fazer uma boa partida e colocar uma pulga atrás da orelha do Oswaldo. O Flamengo conta com ótimos jogadores, e a briga é sadia.

CRAQUE: Você viajou com o time no começo do ano para jogar na Arena da AMazônia? Que lembranças tem daquele jogo, que foi o primeiro embate entre Fla x Vas no ano e o um dos poucos triunfos do Flamengo sobre o Vasco no ano?

G: Eu estava em Manaus com o time, mas não joguei por estar me recuperando de uma lesão. Mas tenho ótimas lembranças. O estádio estava lotado, o jogo foi bastante pegado, disputado... E o melhor, o Flamengo saiu com a vitória. O torcedor de Manaus é sempre muito carinhoso e nos recebe muito bem.

CRAQUE: Tem algum Flamengo e Vasco inesquecível pra você? Como jogador ou como espectador? 

G: No Campeonato Carioca do ano passado, quando tive a oportunidade de fazer o gol da vitória, aos 44 minutos do segundo tempo.  O jogo foi 2 a 1, e o gol saiu em uma bonita jogada. Esse é um jogo que está na minha lembrança, foi especial.

Publicidade
Publicidade