Terça-feira, 21 de Maio de 2019
Craque

Exclusivo! Técnico do Vasco fala com o CRAQUE sobre os planos para a temporada de 2016

'Começamos esse ano com confiança’, declarou o comandante vascaíno que foi mantido no cargo e já iniciou os trabalhos deste ano



1.jpg
Jorginho projeta time para a Série B do Brasileirão
12/01/2016 às 09:24

Após tempestades em 2015, a nau vascaína começou o ano navegando em águas calmas e o objetivo é remar para conduzir o time de volta à primeira divisão do Campeonato Brasileiro. A saga de voltar á Série A será comandada pelo técnico Jorginho. Mantido no cargo, o treinador já iniciou o projeto para 2016.

Com os pés no chão, o Vasco não fez tantas contratações como em 2015, mas investiu pontualmente. Além disso, o clube aproveitou jogadores da base. O Vasco inicia nesta semana a sua preparação em Pinheiral e, de acordo com Jorginho, o time entrará para vencer toda competição que participar.

Jorginho chegou ao Vasco no dia 17 de agosto do ano passado em um clima nada animador: o time ocupava a lanterna do Brasileirão, mas em sua apresentação, o treinador foi otimista e disse que acreditava que o Cruzmaltino escaparia da zona de rebaixamento. Na ocasião, ele até chegou a lembrar da virada vascaína sobre o Palmeiras na Copa Mercosul de 2000, quando ele era jogador. Com 13 pontos em 19 rodadas, o Vasco agonizava, mas após a chegada do treinador o time protagonizou uma reação no campeonato. Chegou a ficar nove rodadas sem perder. A permanência na Série A não veio. O time foi rebaixado, mas foi notável a luta do Vasco da Gama até a última rodada.

Mas isso são águas passadas, e o time da virada terá um novo desafio: voltar à elite do Brasileirão. Reforços como Madson, Yago Pikachu, chegam para ajudar nesse desafio. Já sobre Nenê, que já andou recebendo sondagens de outros clubes, Jorginho mencionou que não passa pela sua cabeça perder um dos principais jogadores do Vasco em 2015. Confira a entrevista exclusiva do técnico do Vasco ao CRAQUE.

Apesar do Vasco não conseguir escapar do rebaixamento, o seu trabalho foi muito bem avaliado pela torcida do Vasco e pela imprensa. E isso aconteceu principalmente pela mudança de postura e reação do time. O que foi determinante para essa mudança?
Acredito que o grupo absorveu o que entendíamos como futebol e que cada jogo seria uma final de campeonato. Chegamos no Vasco e encontramos um grupo sem confiança, abalados e que precisavam de um empurrão para voltarem a acreditar em suas capacidades. Com calma, trabalho e dedicação nosso grupo conseguiu reagir e realizar boas partidas. Infelizmente, nosso objetivo maior de conquistar na Série A não foi possível, mas começamos esse ano com confiança para retornar à primeira divisão.

Para esse ano, qual o planejamento no Vasco? Quais as prioridades? O que muda com o fato de você começar desde a pré-temporada para o ano passado em que você já pegou o “bonde andando”?
Começar um trabalho em um clube desde o início do ano é completamente diferente do que pegar no meio do caminho. Vamos começar a pré-temporada conhecendo nosso grupo e já tendo uma noção do que podemos fazer com esses jogadores. Esse é o ideal de todo treinador, mas sabemos que nem sempre as coisas acontecem desse jeito. A nossa prioridade é, sem dúvida, retornar à elite do futebol brasileiro. Já temos uma base da temporada passada e vamos fazer contratações pontuais para reforçar nosso elenco.

O Vasco estreia no Carioca dia 31 e jogará Copa do Brasil e a Série B. Ano passado, o time começou bem o ano, mas o nível caiu. Qual a estratégia para não deixar o time cair de produção durante o ano?
Posso afirmar que nossa estratégia para manter o time em alto nível o ano todo é de manter o grupo trabalhando forte, evitar perder jogadores nas janelas de transferência e manter o foco durante todo o campeonato.

Como foi o trabalho com o time da base e como foi o processo de subida ao time principal dos nove jogadores? Você teve alguma conversa com eles? Quais as principais qualidades dos que subiram?
Desde que chegamos ao Vasco, procuramos observar os jogadores da base para avaliações e conhecimento desses garotos. Sabemos que um grupo forte se forma com a junção de jogadores experientes com jovens atletas e vamos buscar fazer esse trabalho aqui no Vasco.

Você tem visto os jogos do Vasco na Copa São Paulo? Tem a chance de algum jogador dos juniores serem aproveitados no time principal?
Consegui ver quase todos os jogos, mas por conta de treinos e reuniões de início de ano, não pude assistir às partidas completas. Mas temos toda uma equipe fazendo a análise completa dos jogos e dos jogadores. Ao final da participação deles no torneio, sentarei com a comissão técnica para fazer um balanço do rendimento.

O Nenê permanece? Fica mais fácil poder contar com um jogador com quem você trabalha há um tempo e já sabe do potencial? Existe um plano B caso ele não continue no time?
O Nenê tem contrato com o Vasco e contamos com ele para a nossa temporada. Não passa pela nossa cabeça perdê-lo.

Quais as principais carências do Vasco em termo de jogador? Você mencionou que o Vasco precisa de um homem na frente. Como está o andamento para conseguir um jogador com esse perfil?
Por conta do investimento limitado que teremos esse ano, teremos que fazer contratações pontuais, como estamos fazendo, e mapear bem o mercado para termos um alto índice de acerto nas contratações. Será um ano de muito trabalho e estamos nos esforçando ao máximo para montarmos um grupo qualificado.

Como agregar os reforços como o Pikachu e o Marcelo Matos?
Como disse anteriormente, são duas contratações pontuais, ou seja, duas posições que estavam carentes em nosso elenco e se fazia necessário a contratação. São dois jogadores de muita qualidade. O Pikachu surgiu em 2015 com boas atuações por sua equipe e ganhou destaque no cenário nacional. O Marcelo é um jogador experiente, rodado e campeão por onde passou.

Perfil

Nome: Jorge de Amorim Campos

Idade: 51 anos

Naturalidade: Rio de Janeiro

Currículo: Clubes que passou como técnico: América, Fluminense, Seleção Brasileira (auxiliar técnico), Goiás, Figueirense, Kashima Antlers, Flamengo, Ponte Preta, Al Wasl, Vasco da Gama.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.