Publicidade
Esportes
PRINCESA DO SOLIMÕES

Experiente, Michel Parintins fala como é jogar mais uma Copa do Brasil pelo Princesa

Com participação em oito edições da Copa do Brasil, Michel Parintins é a arma do Tubarão contra o Inter 01/02/2017 às 05:00
Show zcr080101 p01
Michel já disputou oito Copas do Brasil (Foto: Evandro Seixas)
Camila Leonel Manaus (AM)

Para o Princesa do Solimões, o ano de 2017 veio cheio de novidades dentro e fora de campo, mas uma das coisas que não mudaram é a presença do meia-atacante, Michel Parintins. Pelo terceiro ano, o jogador vestirá a camisa do Tubarão de Manacá e fala em responsabilidade por defender a camisa do atual vice-campeão amazonense.

“Estou aqui há três anos e espero dar o meu melhor como todas as vezes que eu venho trabalhado nesse clube. Vestir a camisa do Princesa é muita responsabilidade. É um time que já está bastante conhecido no cenário nacional”, disse o jogador.

Parte da responsabilidade vem do fato do Princesa ser - junto com o Fast - representante amazonense das competições nacionais como Copa do Brasil e Série D. Michel já participou de oito edições do campeonato e marcou cinco gols. Experiente, o meia sabe da dificuldade que será enfrentar o Internacional, no dia 15 de fevereiro, em campo neutro. Mas ele assegura que a preparação está correndo da melhor forma possível.

“A gente tem que fazer a nossa linha de quatro. O professor está fazendo esse trabalho com a gente da melhor maneira de ir por uma bola. Não adianta falar que vai jogar em cima deles porque não vai adiantar e a gente vai esperar o que temos: uma bola. O jogo está 0 a 0 se ganhar de 1 a 0 nos classificamos. Temos que jogar simples, respeitar o time do Inter, que é um time grande, mas em campo são 11  contra 11”, disse.

Mesmo com todas as dificuldades, Parintins fala que o time do Princesa está motivado para fazer história e, quem sabe avançar na Copa do Brasil. Dos 18 jogadores apresentados em janeiro, apenas oito são remanescentes do elenco do ano anterior. Nas resenhas do grupo, a consciência de dar o melhor em campo é uma pauta recorrente.

“O Princesa hoje se tornou um time perigoso, mas os jogadores que saíram foram jogadores bons e fizeram parte dessa história fazem. Os que chegaram agora querem ter o seu espaço para também fazer história e tá em aberto. Todo mundo vai ter a sua parcela de colaboração com o clube. Então quem está  chegando aqui e quem está aqui, sabe que vestir a camisa pe uma responsabilidade e honrar esta camisa como sempre honramos”, comentou.

Inesquecível

Dos cinco gols marcados na Copa do Brasil, Michel diz que o inesquecível foi o tento marcado na partida contra o Santos, na Vila Belmiro em 2014. Na ocasião, o Princesa foi derrotado por 4 a 2 e eliminado da Copa do Brasil, mas foi uma surpresa para o time do litoral paulista pela garra mostrada em campo.

“Eu já fiz gol contra o Botafogo, contra o Santa Cruz, Santos, Chapecoense e Brasiliense, mas o que eu gostei mais foi contra o Santos. O Marinelson rolou para mim e eu peguei de primeira lá na casa do Santos. Nosso time estava bem na partida. Infelizmente perdemos, mas jogar contra o Santos na casa dele é difícil. Fomos até onde pudemos. O gol foi bonito e fiquei orgulhoso de ter ajudado o Princesa”, relembrou.

Publicidade
Publicidade