Publicidade
Esportes
BAREZÃO

Experiente, o 'Tanque' Marinho fala sobre o Holanda, Campeonato Amazonense e carreira

Enquanto ainda brilha dentro de campo, o atacante está prestes a concluir a pós-graduação 26/03/2017 às 05:00
Show  asl5126
Marinho já teve passagem por seis dos oito clubes que disputam a primeira divisão do Campeonato Amazonense. (Fotos: Antônio Lima)
Valter Cardoso Manaus-AM

A vitamina C é um componente importante em uma dieta de quem planeja envelhecer bem e com saúde. Uma das principais fontes da vitamina é a laranja, e é justamente no Holanda, o “Laranja”, que Marinho mantém sua longevidade.

Aos 37 anos, Marinho, o “Tanque”, continua em forma e brilhando. O jogador é o destaque do time, que busca se consolidar na primeira divisão do Campeonato Amazonense. “Em primeiro lugar é tentar a experiência do que eu aprendi nesses quase 20 anos de futebol. Tentar passar para esses garotos o que aprendemos com vários treinadores, a forma de trabalhar, a forma de agir, a conduta profissional correta do jeito que nós aprendemos”, explicou o atacante.

Com passagem por diversos clubes do Amazonas e até fora do Brasil, o Tanque sabe que o time atual não figura entre os postulantes ao título de campeão, mas pode surpreender os adversários. “É um grupo jovem, a maioria dos jogadores está vindo do futebol amador, o Peladão, então precisa se adaptar a uma realidade do futebol profissional que é uma realidade totalmente diferente do que eles estavam acostumados. Responsabilidade, cumprimento de horário, uma certa forma de conduzir as coisas no seu dia a dia, então a gente tem como objetivo principal permanecer, mas lógico que a gente sabe que tem qualidade para estar brigando para ficar entre os quatro”, analisou Marinho.

Depois de finalizar a Série B com a vice-artilharia o atacante garante não ter ganância pelo título de artilheiro da primeira divisão, mas no coletivo. 

Inevitavelmente, ao chegar a uma idade tão avançada, o jogador já começa a pensar no seu futuro longe dos gramados. Como em uma plantação de laranjas, a ideia agora é plantar sementes para colher os frutos mais tarde. “Eu sou formado em Educação Física, estou concluindo minha pós em Fisiologia, já fiz curso de treinador de futebol e outros cursos na área de educação física. Estou procurando me especializar para que quando eu pare de jogar eu possa transformar todo meu conhecimento adquirido na academia e no campo de futebol  em prol desses garotos que sonham em um dia se tornar jogador de futebol. O futebol hoje é muita ciência, se você não acompanha a evolução das coisas você vai ficando para trás, então tem que estar estudando o tempo todo”, finalizou Marinho.

Publicidade
Publicidade