Publicidade
Esportes
Esporte & cultura

Exposição sobre Copa do Mundo e Olimpíada apresenta raridades do esporte

Em clima de Copa do Mundo, exposição com artigos raros da Olimpíada e das Copas promete levar o torcedor a uma viagem no tempo 21/06/2018 às 19:29
Show co
Entre as peças estão as bolas dos Mundiais onde o Brasil se sagrou campeão (foto: Márcio Silva)
Denir Simplício Manaus (AM)

“Um passeio sobre as dimensões e o simbolismo que cercam o esporte”. Eis o que promete a  exposição “A Cidade e o Mundo: esporte, cultura e memória”, inaugurada nesta quinta-feira (21) no Museu Amazônico, no Centro da capital. 

Aproveitando a época de Copa do Mundo da Rússia, a mostra apresenta objetos relacionados não apenas ao futebol, mas raríssimos artigos dos Jogos Olímpicos também.

Idealizador da exposição, o professor Afonso Celso Nina, contou como surgiu a concepção do projeto, que seguirá aberto ao público até o dia 27 de julho. 

“A exposição surgiu da coincidência de ocorrer a Copa do Mundo e também a atribuição, pela Universidade Federal do Amazonas, do título de ‘honoris causa’ ao doutor Roberto Gesta de Melo pelos serviços dele relacionados ao esporte brasileiro e amazonense”, explicou Nina.

Artigos Olímpicos também estão na mostra que segue até 27 de julho (foto: Márcio Silva)

Uma das maiores autoridades quando o assunto é Olimpíada, Roberto Gesta tem um dos maiores acervos Olímpicos do mundo. Mas, na sua coleção também há espaço para as Copas, como uma placa do estádio Centenário do primeiro Mundial da Fifa, em 1930, no Uruguai.

“Ao todo são 48 itens e várias fotos. Algumas das imagens são originais e outras são garimpadas da internet. O item mais raro da exposição é um pôster original do estádio Centenário da Copa de 1930, que indica a entrada da Tribuna América do estádio centenário. Segundo o doutor Roberto Gesta só existem quatro desses no mundo”, comentou o professor Nina.

Chuteiras da época do futebol "raiz" estão na exposição (Foto: Márcio Silva)

Além de artigos do Jogos  como tochas das Olimpíadas do México 1968 e Los Angeles 1984, cartazes oficiais dos Jogos, mascotes Olímpicos e as sapatilhas e camiseta originais usadas pelo ícone do atletismo Adhemar Ferreira da Silva, a exposição também deve agradar em cheio ao chamado torcedor “raiz” da seleção Brasileira. Isso porque a mostra traz dois pares de chuteiras do início do século XX e as bolas usadas nos Mundiais onde o Brasil foi campeão.

Esporte e cultura

A exposição não se limitará a amostra dos artigos esportivos raros, palestras estão programadas para o período. Chamadas “expopapo”, os debates serão ministrados pelos historiadores Abrahim Baze e Gaspar Vieira Neto, além do próprio professor Nina e o colecionador Roberto Gesta.

 “O tema abordado pelo Gaspar (Vieira Neto) é os primórdios do futebol amazonense com o conteúdo do livro dele. E a do Abrahim Baze é sobre a montagem de museus esportivos na cidade de Manaus, no qual ele já foi responsável em montar alguns museus dessa natureza”, apontou Nina completando.

“O doutor Roberto Gesta falará sobre colecionismo Olímpico e o professor Afonso Nina falará sobre os estudos da sociologia do esporte”, finalizou.

Publicidade
Publicidade