Publicidade
Esportes
Craque

Fábio Silva surpreende Ronys Torres no submission

Uma das disputas mais esperadas foi a do amazonense Ronys Torres, que aconteceu na noite de sábado (12). Brigando pela categoria até 85Kg, o ex-UFC teve o ombro esquerdo lesionado, após uma queda com  o lutador King, da Kadosh, e na seqüência perdeu para Fábio Silva 13/10/2013 às 21:03
Show 1
Brigando pela categoria até 85Kg, o ex-UFC teve o ombro esquerdo lesionado, após uma queda com o lutador King, da Kadosh
acritica.com Manaus (AM)

O Campeonato Amazonense Sem Kimono aconteceu neste final de semana (12 e 13) e reuniu uma média de 500 lutadores no Ginásio Ninimberg Guerra, para disputas de seis categorias. O evento, promovido pela Federação de Jiu-Jítsu do Amazonas (FJJAM), e distribui R$ 6. 700 aos vencedores.

Uma das disputas mais esperadas foi a do amazonense Ronys Torres, que aconteceu na noite de sábado (12). Brigando pela categoria até 85Kg, o ex-UFC teve o ombro esquerdo lesionado, após uma queda com  o lutador King, da Kadosh. O detentor do cinturão dos leve do Shooto, ainda seguiu para semifinal, mas lutando praticamente com “um braço”, foi surpreendido com um triangulo do faixa marrom da Academia Asle, Fábio Silva, que faturou a  categoria.

“Não luto em eventos de Jiu-Jítsu desde 2005. Treinei duas semanas para vir aqui, e infelizmente acabei lesionando um ligamento no meu ombro. Usei bastante guilhotina e tentei vencer a luta dando queda. O nível dos lutadores aqui está altíssimo e só cresce. Agora vou ter que dar uma olhada no ombro e saber o que aconteceu realmente e se vai me impedir de participar do Rei da Praia” explicou Ronys.  

Para Fábio, vencer um ídolo teve um gostinho especial. “Eu admiro muito o Ronys e estou bastante motivado, pois peguei esta faixa com meu professor Henrique Machado há apenas duas semanas, lutei com um faixa preta e venci. Estou super feliz por ter competido com um dos caras que é top, que está na mídia e é campeão. Minha autoestima está lá em cima porque ganhei dele”, afirmou.

Campeão de peso!

Outro que se deu bem na noite de ontem foi o pessadíssimo Carlos Mota, da Academia Associação Monteiro. Competindo na categoria Máster, o faixa preta estava afastado das competições há um ano e teve um retorno triunfal.

“Faz um ano que eu não competia devido a problemas de saúde. Sábado (12) fiz duas lutas bem disputadas e usei muitos double league, single league, guilhotina e ganhei por 4 a 0 na final. Fiquei muito feliz, pois a vitória só impulsiona a querer mais e mais” disse o campeão.


Publicidade
Publicidade