Sexta-feira, 10 de Julho de 2020
PUNIÇÃO

Justiça pune Fast Clube e São Raimundo após conflito entre torcedores

Ambos os clubes foram punidos com multa em dinheiro e realização de campanhas contra a violência no futebol



WhatsApp_Image_2020-02-10_at_19.41.04_729C7331-4616-424C-965B-9F102C83786A.jpeg (Foto: TJD-AM/Ascom)
11/02/2020 às 11:28

Duas semanas após conflito entre torcedores de Fast Clube e São Raimundo, em jogo da 3ª rodada do Barezão, o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-AM) realizou julgamento ontem (10) e sentenciou a punição com multa para ambos clubes. 

O Fast Clube foi multado no valor de R$ 1,5 mil e campanha de combate a violência no esporte e pró-família nos estádios; já o São Raimundo recebeu  multa de R$ 2,5 mil e precisará realizar mesma campanha do adversário. O presidente do Fast, Dênis Albuquerque, foi multado em R$ 200 reais, que acabou convertida em advertência. Em caso de não cumprindo, os clubes serão multados em R$ 1000 por partida.



Na defesa do Tricolor de Aço, o advogado e diretor jurídico do clube, Maurílio Filho, argumentou a respeito da decisão do pleno e afirmou que caberá a diretoria do Fast recorrer do veredito.

“Nós combatemos nas redes sociais a violência, inclusive a EPD Fast Clube retirou uma torcida organizada da sua equipe pouco tempo atrás. Então nós temos um histórico de combate a violência. E infelizmente houve essa condenação, nós acreditamos que o Fast saiu prejudicado e nós vamos recorrer. Mas o combate a violência nos estádios sempre vai ser norte do Fast Clube, e a presidência do Fast Clube não compactua com essa briga, com a violência dentro dos estádios de futebol. E uma vez que isso ocorreu fora do estádio de futebol”, declarou Maurílio Filho.

Em nota, o São Raimundo EC se manifestou sobre a punição recebida no julgamento do TJD-AM.  “A diretoria do São Raimundo Esporte clube recebeu na noite desde segunda-feira, dia 10 de fevereiro, a decisão do Tribunal de Justiça Desportiva - TJD/AM referente a briga de torcidas no jogo contra o Fast Clube.  O Tufão informa que não recorrerá da punição, que resultará na suspensão até o fim do estadual de 2020 das duas torcidas organizadas envolvidas na confusão.  No entanto, comunicamos também que iremos recorrer em busca da suspensão da punição temporária de 30 dias, aplicada anteriormente, das outras torcidas que não estavam envolvidas.  A diretoria informa também que irá punir as torcidas envolvidas exigindo que as mesmas pratiquem serviços sociais durante um período ainda não determinado. Apesar dos esforços, informamos também que, de forma praticamente inaceitável, a torcida do Fast Clube foi tratada como RÉ PRIMÁRIA, não sendo punida, apesar dos esforços do nosso setor jurídico”, finaliza.

News 48367672 1136721996505445 2342939255929569280 n 2dad860c 0057 4e2e b7f5 f53181960f2f
Repórter do Craque
Jornalista formado na Ufam, campus de Parintins. Estudante de pós-graduação em jornalismo esportivo na Universidade Estácio de Sá. Repórter do Caderno de Esporte ‘Craque’ de A Crítica desde novembro de 2018.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.