Publicidade
Esportes
Craque

Fast Clube sofre derrota diante do Cruzeiro e dá adeus à Copa do Brasil Sub-20

Tricolor não conseguiu conter o nervosismo e ansiedade dos atletas e acabou goleado pelo time de Belo Horizonte por 4 a 2 23/09/2015 às 00:00
Show 1
Garotos do Cruzeiro precisaram de poucos minutos para eliminar o Fast
Anderson Silva Manaus (AM)

O Fast até conseguiu empolgar o torcedor que compareceu ao estádio da Colina na noite de ontem, no que poderia ter sido uma vitória marcante em cima do Cruzeiro, pela Copa do Brasil Sub-20.

Mas a “caça à raposa” só durou até aos 32 minutos da segunda etapa, quando o Tricolor deixou a equipe mineira reagir. Depois de estar vencendo por 2 a 1, o Fast sentiu o gosto amarga de ser eliminado com uma goleada por 4 a 2, com direito a olé da pequena torcida cruzeirense. Livre do jogo da volta, o Cruzeiro espera o vencedor da partida entre Flamengo e Avaí. O primeiro confronto entre as equipes será na tarde desta quarta-feira (23), em Florianópolis - SC.

O jogo

O Fast não se intimidou com a Raposa e partiu pra cima e logo aos cinco minutos, Jack Chan recebeu na entrada da área e mandou por cima. O lance animou o Tricolor que começou a usar a velocidade e no lance seguinte, o atacante Lucas tocou para Alexsander que mandou nas mãos do goleiro Lucas. Um pouco nervoso em campo, o Fast até dava espaço para o Cruzeiro que chegava com perigo. O Fast voltou a rondar a área cruzeirense e aos 12, numa triangulação, Alexsander tocou para Lucas, que passou para Jackie Chan da entrada da área chutar fraco nas mãos do goleiro.


Aos 15, o Cruzeiro arriscou com Thiago que mandou por cima do gol. Se o ataque da equipe amazonense estava ansioso, a retaguarda começava a mostrar insegurança. Aos 18, Robson derrubou Andrey próximo da área. Falta. Na cobrança, Daniel chutou rasteiro, a bola passou pela barreira e foi parar no fundo do gol. 1 a 0.

O gol não desanimou o Fast que atacava, mas a ansiedade em marcar atrapalhava o ataque Tricolor. Em uma boa oportunidade para marcar, Robson aproveitou o rebote da zaga cruzeirense chutou por cima do travessão.

De tanto insistir, o Tricolor marcou o gol de empate. O goleiro Lucas passou mais de seis segundos com a bola na área e o árbitro Antônio Carlos Pequeno Frutuoso marcou tiro-livre indireto dentro da área.  Neste lance, aos 32, em jogada ensaiada, Lucas tocou para Niashe, ao lado da barreira, desmarcado, chutar forte para empatar.

Virada na segunda etapa

O gol da virada não demorou a sair. Aos 8, em cobrança de falta de Iton para a área, Guigui aproveitou o vacilo da zaga cruzeirense e de calcanhar colocou no canto esquerdo baixo do goleiro Lucas: 2 a 1.

Com o gol, o técnico Marcos Valadares decidiu mexer na equipe, que já demonstrava cansaço e colocou o atacante Santiago e o meia Alex. A mexida certeira deu resultado e o Cruzeiro empatou a partida aos 32, após Alex invadir a área e a zaga fastiana ficar olhando: 2 a 2.

Três minutos depois a zaga voltou a falhar e na rebatida da bola do zagueiro, Andrey só fez encostar para deixar o Cruzeiro em vantagem.

A Raposa selou a eliminação dos Amazonenses aos 41, com o atacante Roni: 4 a 1.

Publicidade
Publicidade