Publicidade
Esportes
Temporada de pesca

Fast Clube tenta 'fisgar' o Santos-AP na Arena da Amazônia, pela Copa Verde

Tricolor de Aço montou sua equipe de pesca para pegar o "Peixe da Amazônia" na partida de ida do torneio interestadual; duelo acontece neste domingo (5), às 16h, na Arena da Amazônia 05/03/2017 às 06:00
Show lpoka
Atacante Felipe quer fisgar o Peixe da Amazônia na Arena e acabar com o jejum de gols e jogos oficiais (Foto: Evandro Seixas)
Denir Simplício Manaus (AM)

Passada a ressaca da dolorosa eliminação na Copa do Brasil, para o Vila Nova-GO, o Fast Clube volta suas atenções para outra competição no estilo mata-mata,a Copa Verde.

E para não decepcionar sua torcida  em outro torneio nacional o Tricolor de Aço se arma de caniço e anzol para fisgar o Santos, do Amapá,  hoje, às 16h, na Arena da Amazônia. O “Peixe” amapaense, que também vem de eliminação na Copa do Brasil - derrota para o Vasco na Arena das Dunas, em Natal -, é uma total incógnita e promete não cair em qualquer isca atirada pelos “pescadores fastianos”.

Temporada de pesca

Entre os adeptos de uma boa pescaria está o atacante Felipe, 30, que não sabe o que é fisgar um peixão já há algum tempo. O camisa 9 do Tricolor de Aço sofreu com as lesões em 2016 e não balançou as redes no ano passado. Porém, não vê a hora de jogar a isca e sair da Arena com “saca cheia”.

“No segundo semestre do ano passado joguei pouco. Esse ano comecei bem. Tenho feito gols nos amistosos. Contra o Vila Nova pude jogar bem e isso traz positividade pra que os gols saiam naturalmente”, disse o mineiro, que cansou de pescar com o pai e o avô no rio Paraopebas, no interior de Minas Gerais.

Felipe tem no jogo aéreo um dos pontos fortes (Foto: Denir Simplício)

Sem querer contar “histórias de pescador”, Felipe confessou que nunca foi muito bom na arte da pescaria, mas que não vai pensar duas vezes em fisgar o Peixe da Amazônia na Arena.  “Vou concentrado pra esse jogo e na hora que aparecer a fisgada que a gente possa fazer (gol) e matar esse peixe logo”, disse o bem-humorado atacante.

Equipe de pesca pronta

Depois de treinar exaustivamente durante a semana, inclusive no período de Carnaval, o elenco do Tricolor realizou apenas treino recreativo, o famoso “rachão”, ontem, no estádio Carlos Zamith.

O técnico João Carlos Cavalo falou sobre a evolução do time e espera bom desempenho logo mais na Arena. “O time está pronto. Deu uma evoluída muito boa nos últimos trabalhos e vamos procurar fazer um resultado dentro de casa. Jogar com intensidade boa e que nos dê a condição de uma boa vantagem”, pontuou o treinador.

Cavalo quer ver time no ataque contra o Santos-AP (Foto: Denir Simplicio)

Pelo lado do Santos-AP, o nome mais conhecido dos amazonenses é o meia Balão, 29, campeão do Barezão de 2010 com o Penarol. O time amapaense desembarcou em Manaus no fim da manhã de ontem e, como todo bom peixe, preferiu apenas um treino leve na piscina do hotel onde está concentrado. 

Cartão ao Fair Play

A edição da Copa Verde 2017 vem com uma novidade que promete revolucionar as partidas de futebol. A Comissão de Arbitragem da CBF anunciou que a partir desta fase da competição os árbitros terão um cartão a mais para apontar aos atletas em campo. Trata-se do cartão verde, que será aplicado aos jogadores que tiverem atitudes de fair play durante os jogos.

Se o cartão amarelo serve como punição leve e o vermelho como expulsão, o verde vem como um bônus pelas boas ações dos desportistas em campo.
O cartão verde pode ser aplicado também para a comissão técnica por atitudes como informar que uma falta marcada a favor de sua equipe não ocorreu, por exemplo.

A CBF pretende premiar ao final da Copa Verde a equipe que receber o maior número de cartões verdes durante o torneio.
 


 

Publicidade
Publicidade