Publicidade
Esportes
Na briga pelo título

Fast e Holanda saem na frente na briga pelo título do Amazonense Juvenil e Infantil 2016

O Fast voltou a surpreender o Rio Negro ganhando de 3 a 1, pelo Juvenil, e o Holanda fez 2 a 1 no Sul América, no Infantil 20/11/2016 às 16:10 - Atualizado em 20/11/2016 às 16:12
Show unnamed  2
As partidas ocorreram neste sábado (19) no estádio da Colina (Fotos: Antônio Lima/Divulgação)
acritica.com

O Fast voltou a surpreender o Rio Negro, desta vez no primeiro jogo da final do Campeonato Amazonense Juvenil, neste sábado (19), em Manaus, no estádio da Colina. O placar de 3 a 1 deixou o Tricolor com o caminho mais tranquilo para a conquista do bicampeonato da categoria. Na grande final, na Arena da Amazônia, no próximo sábado, dia 26, uma derrota por 1 a 0 garante o caneco para o Rolo Compressor.  

Na categoria infantil, o Holanda saiu com a vantagem ao vencer o Sul América por 2 a 1. A temporada do futebol amazonense recebe o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Fast melhor do início ao fim

A garotada do Fast não perdeu a oportunidade para desbancar o rival já no primeiro jogo. Sem dificuldades, o atacante Maxsuel balançou a rede do Galo: 1 a 0. Atrás do marcador, restou ao Rio Negro correr atrás do empate. Com a defesa bem postada o Tricolor passou a explorar os contra-ataques. E aos 36, Vitinho caprichou no escanteio para a área e Caio aumentou o placar: 2 a 0.

Se a torcida rionegrina esperava ver a reação da equipe, acabou vendo um time esforçado na segunda etapa. Apesar da luta dentro de campo, o time barriga-preta pouco assustou a meta tricolor, e teve que assistir o Fast ampliar com Matute, aos 29 minutos. O Galo da Praça da Saudade ainda marcou, aos 33, com Patrick. O atacante, aproveitou a falha da zaga e chutou da entrada da área: 3 a 1.

“O campeonato não acabou. O Rio Negro é uma equipe forte, temos que respeitar e agora temos uma boa vantagem. O jogo só vai terminar quando o árbitro apitar e, se Deus quiser, que nós estejamos com título”, afirmou o técnico do Fast, David Filho.

A nova derrota para o atual campeão da categoria serviu para acender um alerta na equipe da Praça da Saudade. “Nos últimos jogos a gente não vinha jogando bem, temos falhas individuais. Creio que vamos focar, trabalhar e tem como tirar. Temos uma boa equipe e temos que corrigir as falhas individuais”, apontou o treinador do Galo.

Holanda mais próximo do título

No primeiro jogo da final da categoria Infantil, o Holanda venceu o Sul América por 2 a 1. Os gols da partida foram marcados por Thierry e Max. Andrell Rodinha descontou para o Trem da Colina. No jogo da finalíssima, a Laranja pode até empatar que ergue a taça.

“A equipe mais uma vez foi aguerrida. Pegamos uma equipe bem montada, mas sabemos que tem muita coisa para acontecer. Agora é manter esse trabalho e saber administrar essa vantagem. O tempo todo havia pessoas nos criticando, dizendo que só iriamos ser derrotados.  A garotada tem se empenhado e estão provando que o nosso time tem qualidade”, desabafou o técnico do Holanda, Antonio Silva.

Destaque da partida ao defender um pênalti e fechar o gol do Holanda, o goleiro Lucas Gabriel, 15 anos, saiu de alma lavada. “Só tenho a agradecer a Deus e aos meus companheiros. Isso tudo só me motiva a trabalhar mais e melhorar”, ressaltou.

Final na Arena da Amazônia

Os campeões das categorias Juvenil e Infantil serão conhecidos no próximo sábado, dia 26, na Arena da Amazônia. A partir das 15h inicia a decisão do Juvenil e às 17h entram em campo Holanda e Sul América pela final do infantil.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade