Publicidade
Esportes
CAMPEONATO AMAZONENSE

Fast e Penarol empatam em 1 a 1 no último jogo do 1º turno do Barezão

Como tinha a vantagem de jogar pela igualdade por ter melhor campanha na competição, o Tricolor de Aço ficou com o título simbólico do turno 09/03/2019 às 18:10
Show fut bfe7e5a8 9139 4ebc 97ec e6b9dbb0870d
Foto: Michell Mello
Denir Simplício Manaus (AM)

Em jogo com emoções até os acréscimos, Fast Clube e Penarol empataram em 1 a 1, na tarde deste sábado (9), no estádio da Colina, em partida que decidiu o primeiro turno do Campeonato Amazonense de 2019. Como tinha a vantagem de jogar pela igualdade por ter melhor campanha na competição, o Tricolor de Aço ficou com o título simbólico do turno.

Com gol de Luciano - Railson de pênalti descontou para o Penarol -, o Rolo Compressor não só se garantiu na finalíssima do Barezão desta temporada, como abocanhou vagas na Copa do Brasil e para o Brasileiro da Série D de 2020. Vale lembrar que o Fast ainda disputa a Quarta Divisão nacional ainda este ano e pode até conseguir o acesso à Série C do ano que vem.

A final

Como toda decisão, a partida entre Rolo Compressor e Leão da Velha Serpa começa morna, com as duas equipes estudando as melhores jogadas. O primeiro chute a gol foi do Penarol aos 4 minutos através de Ivan, mas a bola passou por cima da meta de Roger Kath. Aos 10 minutos, foi a vez do Fast chegar ao ataque pela direita com Wagner Diniz que assiste Ronan, mas na hora da conclusão o atacante do Tricolor teve o chute travado.

O Tricolor volta a carga aos 12 minutos quando tem escanteio a seu favor. Na sobra do lance Ronan fuzila pra grande defesa de Rascifran, mas a arbitragem já havia apontado impedimento fastiano. E só dava Fast. Aos 15 minutos, Igor se esforça e pega sobra de bola na esquerda, troca passe com William Saroa e na sobra o próprio Igor chuta rente à trave do Penarol.

Aos 21 minutos, Amaral recebe amarelo por falta em Juninho. Aos 25 minutos, Igor, do Fast, leva amarelo por falta em Marlon.

O jogo só volta a esquentar aos 36 minutos quando Amaral arrisca do meio da rua e força Roger Kath a fazer grande defesa.  Aos 39 minutos, Juninho, do Fast, leva amarelo por falta em Alberto.  Precisando da vitória a qualquer custo pra levar o título do turno, o Leão da Velha Serpa viu a conquista ainda mais distante aos 43 minutos, quando Amaral perdeu bola no meio de campo e Robinho, esperto, rouba o lance. Amaral segura o camisa 10 do Fast e é expulso pelo segundo cartão amarelo. Penarol com apenas 10 jogadores em campo.

A final fica ainda mais tensa e, já nos acréscimos, Geovane entra duro em cima de Ivan e também é premiado com o cartão amarelo. Assim como Wagner Diniz por falta sobre Alberto.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o pequeno Igor é substituído pelo grandalhão Eric de Paula, no Fast, na intenção de matar o jogo e não depender da vantagem do empate. No entanto, foi o Penarol que quase abre o placar com Branco. Em lance de bate rebate na zaga do Fast, o atacante penarolense pegou a sobra livre na pequena área, tentou driblar Roger Kath, mas perdeu o lance.

Mesmo com um homem a menos em campo, a iniciativa do jogo era do time de Itacoatiara.  Aos 6 minutos, Branco invade pela esquerda e cruza para Railson, mas o passe saiu descalibrado.

Nem mesmo a chuva, que desabou pra valer na Colina a partir dos 12 minutos do segundo tempo, parece ter resfriado o ânimo das duas equipes em campo. Em dois lances seguidos na zaga do Fast, a torcida do Penarol, que compareceu em grande número no estádio da Colina, pediu a marcação da penalidade.

Aos 15 minutos, o técnico Vladimir de Jesus volta a mexer no Tricolor. Sai Robinho para a entrada de Luciano. E logo no primeiro lance do camisa 18 no jogo, o atacante levou cartão amarelo. Aos 18 minutos, blitz do Rolo Compressor na defesa do Leão de Itacoatiara. Luciano cruza na pequena área e William Saroa vai de carrinho, mas a bola passa por sobre a meta de Rascifran.

Aos 20 minutos, foi a vez do veterano Adinamar Abib mexer no Penarol.  Alberto sai para a dar lugar ao gigante Fabiano Tanque. O jogo pega fogo de vez com o Leão da Velha Serpa se jogando inteiro ao ataque, enquanto o Rolo Compressor joga na base dos contra golpes. Aos 24 minutos, Ivan exausto, sai para a entrada de Leandrinho. Mas o golpe veio do Tricolor. Aos 25 minutos, Ronan faz um verdadeiro Carnaval pela ponta esquerda e cruza na medida para Luciano fazer 1 a 0 Tricolor.

A torcida do Fast ainda comemorava e Branco é derrubado por Wagner Diniz na área do Tricolor.  Edmar Encarnação marcou pênalti e ainda expulsou o lateral fastiano. Na cobrança, Railson não perdoou e deixou tudo igual. 1 a 1 e a decisão segue em aberto na Colina. O gol fez bem ao Penarol que voltou a carga aos 34 minutos com Branco. Mas o atacante do Leão mais uma vez errou o passe final.

Com o título do turno totalmente aberto, o Fast se limitava a tentar o gol nas jogadas agudas do veloz, mas pequenino Ronan. Já o Penarol buscava a vitória em lances de bola longa na busca de encontrar um desvio de  cabeça do lento, mas grandalhão Fabiano Tanque. Aos 46 minutos, Juninho leva o segundo cartão amarelo e também é expulso da partida.

Na Colina não cabia mais tensão nas duas torcidas. Aos 49 minutos, bola lançada na área do Tricolor e Branco, sozinho, cabeceia para fora, levando a torcida penarolense ao desespero. Aos 50 minutos foi a vez do Fast ter sua chance do desafogo, mas Valker, de forma incrível desperdiçou o lance.

Depois disso, só deu tempo da arbitragem encerrar a partida e a torcida do Rolo Compressor iniciar a festa. Fast Clube campeão do primeiro turno do Campeonato Amazonense 2019.

Publicidade
Publicidade