Sábado, 17 de Agosto de 2019
DESPEDIDA

Fast se despede da Copa Verde com vitória de 2 a 1 sobre o Ypiranga-AP

Apesar da vitória, o tricolor de aço não conseguiu reverter o placar de 3 a 0 que sofreu no jogo de ida, no Amapá, e está eliminado da competição



ce23cb07-e420-4a3f-b48b-02b61bf54093_C28F279F-3CDA-4088-8E36-E4A5423731E4.jpg Foto: Sandro Pereira
01/08/2019 às 23:01

O Fast recebeu o Ypiranga-AP, com a difícil missão de reverter a derrota por 3 a 0 sofrida no Amapá. A equipe comandada por Darlan Borges foi eliminada da Copa Verde com a cabeça erguida, vencendo o jogo de volta por 2 a 1, nesta quinta-feira (1º), na Arena da Amazônia, às 20h. A equipe não contou com seus titulares: Ray e Thiago Bigo por problemas no contrato dos jogadores. 

Logo no início do jogo, a estratégia das duas equipes ficou clara, o tricolor de aço marcava alto e com a entrada de Vitinho, Juninho e Caíque no time titular, os amazonenses ganharam velocidade e criatividade no meio campo. A pressão inicial do Fast fez efeito e logo aos dez minutos foram criadas boas chances de gol para o Rolocompressor, aos 14 Wesley Napão conseguiu arrematar rebote na área e balançou as redes. 

Os comandados de Darlan Borges sabiam que não podiam parar de pressionar e mais uma vez em rebote de bola alçada na área, o time aproveitou para ampliar a vantagem, Vitinho acertou chute firme que morreu nas redes do goleiro Myro, aos 17 minutos da primeira etapa. Em seguida, o Fast apostou na correria pelas laterais do campo, mas não tinha a calma necessária para acertar o último passe. 


Vitória de 2 a 1 não conseguiu garantir a permanência do Fast na competição. Foto: Sandro Pereira

A equipe do Ypiranga pouco criou, jogando no contra ataque, os amapaenses não conseguiam sair do campo de defesa organizadamente. 

Faltou fôlego

Na segundo tempo da partida, o Ypiranga cresceu no jogo, com as entradas de Michel e Aldair, o time ganhou organização e soube armar seus contra ataques. A equipe manauara, claramente sentiu o ritmo acelerado do jogo e já não conseguia imprimir o mesmo ritmo da primeira etapa. Além disso, o Fast teve desavenças com a arbitragem durante todo o confronto, aos 23 minutos da segunda etapa, Matheus Iton foi expulso e deixou sua equipe ainda mais vulnerável. 

Já nos acréscimos o Ypiranga aproveitou o pênalti marcado por Juninho, que foi expulso, diminuindo o placar para 2 a 1 e sacramentando a classificação amapaense.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News whatsapp image 2019 06 21 at 16.12.51 7cbfadd4 8d2b 47cf a09e 336b83276e71
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.