Publicidade
Esportes
PRIMEIRO TORFÉU

Fast supera Rio Negro e vence o Torneio Início no aniversário da Arena da Amazônia

Após três jogos, o Tricolor de Aço levou a melhor diante do Galo na decisão por pênaltis, nesta quinta-feira (09), quando o estádio de Manaus completou o três anos 09/03/2017 às 23:01 - Atualizado em 10/03/2017 às 00:46
Valter Cardoso Manaus

Começou a temporada do futebol amazonense. Os primeiros jogos movimentaram a Arena da Amazônia nesta quinta-feira (09), na disputa do Torneio Início Leão Braúna. A competição, que também marcou o terceiro aniversário do estádio, um dos palcos da Copa de 2014 e dos Jogos do Rio 2016,  coroou o Fast Clube como campeão após três jogos.

A fórmula do Torneio Início é o grande diferencial da disputa. Em jogos de 15 minutos, com disputa nos pênaltis em caso de empate, sete jogos definiram o vencedor, exceto na final. E os pênaltis foram bem importantes, ao todo foram seis definições nas cobranças.

O próximo compromisso das equipes agora é o Campeonato Amazonense. O Barezão inicia nesta terça-feira (14), com o jogo entre Fast e Penarol, no estádio Carlos Zamith.

Jogo a jogo
A primeira partida foi entre Fast e Penarol e já começou movimentada. Com apenas 36 segundos, Robinho quase sem querer abriu o placar para o Fast e definiu o primeiro semifinalista. O adversário foi definido após Nacional e Manaus empatarem sem gols no segundo jogo e o Leão da Vila avançar nos pênaltis.

Do outro lado da chave, o Princesa do Solimões eliminou o Holanda também nos pênaltis após mais um empate em 0 a 0. Na última partida da primeira fase, o Rio Negro abriu o placar e viu o São Raimundo empatar e, mais uma vez, definir nos pênaltis. No fim o Galo avançou.

As semifinais começaram quentes. O clássico Pai e Filho foi marcado pelo equilíbrio em campo e fortes disputas, com algumas discussões entre jogadores. No fim, novo empate por 0 a 0 e na disputa dos pênaltis, o Fast avançou para a final. O outro finalista foi o Rio Negro depois de empatar novamente em 1 a 1, desta vez com o Princesa do Solimões, e levar a melhor nos pênaltis.

Na grande final, mesmo dois tempos de 15 minutos, mais uma decisão nas penalidades. Fast e Rio Negro definiram quem levantaria o primeiro troféu do ano. No fim, Rodrigo Ítalo perdeu dois pênaltis para o Rio Negro e o Rolo Compressor  não desperdiçou a chance de levantar o troféu.

Publicidade
Publicidade