Publicidade
Esportes
Clássico Pai e Filho

Fast vence Nacional por 2 a 1 em partida da segunda rodada do returno do Barezinho

Resultado deixa o Tricolor de aço com 24 pontos, ainda mais disparado na liderança já que o Princesa está nove pontos atrás 15/07/2017 às 17:10 - Atualizado em 15/07/2017 às 19:36
Show fast 123
Foto: Winnetou Almeida
Camila Leonel Manaus (AM)

O Fast venceu o Nacional por 2 a 1 no estádio Carlos Zamith, Zona Leste de Manaus, em partida válida pela segunda rodada do returno do Barezinho. Vitinho e Bombado abriram 2 a 0 e no fim da partida, Fábio, de pênalti, diminuiu para o Nacional.

O resultado deixa o Tricolor de aço com 24 pontos, ainda mais disparado na liderança já que o Princesa está nove pontos atrás.

No início da partida, o Fast começou colocando pressão no Nacional. Com apenas um minuto de jogo, Fernando chutou tentando encobrir o goleiro, mas a bola passou acima do gol nacionalino. Renardy respondeu levantando a bola para a área, mas Miguel se antecipou e defendeu. A partir daí, o Leão passou a chutar mais a gol. Primeiro com Renardy recebendo livre na frente, mas o chute saiu fraco facilitando a defesa do arqueiro fastiano, depois foi a vez da zaga do Tricolor afastar a bola errado. Ela sobrou para Luquinha chutar forte, mas o goleiro espalmou para fora.

A pressão do Nacional pareceu acordar o Fast que se lançou ao jogo. Velho, em jogada pela direita, chegou em velocidade na entrada da área e chutou cruzado e o goleiro Mathiê precisou se esticar todo para impedir o primeiro gol do Fast. O Tricolor passou a ter maior posse de bola, mas sem dar muito trabalho ao goleiro nacionalino. Até que aos 26 minutos, Vitinho recebeu bola de Velho, pela direita, carregou, entrou na área e ao ver o goleiro adiantado deu uma cavadinha que encobriu o goleiro e abriu o placar. Fast 1 a 0.

O Rolo Compressor aumentou a vantagem aos seis minutos do segundo tempo com Bombado marcando gol olímpico. E foi basicamente isso o que o Tricolor fez na segunda etapa. Com a vantagem, o time passou a administrar a vantagem, o que deu mais liberdade para o Nacional sair jogando e criar chances. Luquinha chutou em cima do goleiro após sair sozinho na cara do gol. O camisa três, João, após cobrança de falta cabeceou, mas o goleiro do Fast defendeu novamente. O Nacional continuava no campo de ataque até que aos 39 minutos, o árbitro marcou pênalti a favor do Nacional, após a bola explodir no braço do camisa 7, que foi expulso. Fábio cobrou com categoria e diminuiu.

Os dois times voltam a jogar na quarta-feira no estádio Carlos Zamith. Às 15h, o Nacional enfrenta o Holanda. Às 17h, o Fast pega o Rio Negro.

Publicidade
Publicidade