Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019
O retorno do Rolão

Fast volta à Copa Verde após Águia-PA ser excluído por usar jogador irregular

A decisão foi tomada em julgamento na tarde desta quarta-feira (16) no Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, no Rio de Janeiro



IMG_3690.JPG Ao que tudo indica, o Tricolor de Aço vai encarar o Paysandu na sequência da competição
17/03/2016 às 11:07

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu em julgamento na tarde de ontem excluir o Águia de Marabá da Copa Verde por uso de jogador irregular. Com isso, o Fast, está de volta à competição e jogará contra o Paysandu. A data deve ser definida nos próximos dias. As informações são do vice-presidente do Fast, Cláudio Nobre que está no Rio de Janeiro e acompanhou o julgamento.

O Fast agora aguarda a decisão da CBF por uma nova data para o confronto contra Paysandu. Águia, que era o então classificado para a segunda fase jogou contra o Papão no dia 9 de março e foi derrotado por 1 a 0. O segundo jogo seria no último dia 15, mas não aconteceu por causa a denúncia feita pela CBF.O vice-presidente do Fast avaliou como “muito bom” o resultado do julgamento. O diretor de competições da Federação Amazonense de Futebol, Ivan Guimarães informou que a CBF ainda não entrou em contato para divulgar nada sobre a partida, mas informou que o Águia deve recorrer.




O julgamento foi feito com base na denúncia feita pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) é referente aos jogos Águia de Marabá e Fast, que aconteceram nos dias 6 (em Manaus) e 17 de fevereiro, no Pará.  Nos jogos, o clube paraense escalou, de forma irregular, o lateral esquerdo Leonardo Sousa Portela Rosa. De acordo com a acusação, ele foi expulso na partida contra o Goiás, pela Copa do Brasil, em 2015, e deveria cumprir a suspensão na próxima competição organizada pela CBF, que seria a Copa Verde.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.