Segunda-feira, 26 de Outubro de 2020
ENCONTRO VIRTUAL

Federação de Luta Livre do AM promove 1º desafio virtual de wrestling

O evento trará uma disputa entre o estado do Amazonas e o de São Paulo e será transmitido através do instagram da entidade amazonense



f229a339-a668-4c4a-a9c5-0823bd4db480_0B513561-BF49-446F-9213-7C8C4DC3FF27.jpg Foto: Divulgação
16/07/2020 às 12:30

A Federação Amazonense de Luta Livre (FALLE), com apoio da Confederação Brasileira de Wrestling (CBW), irá realizar o primeiro evento virtual, batizado de Desafio Funcional de Wrestling. O certame vai acontecer na próxima terça-feira (21), às 18h, e contará com a disputa entre as academias: Amazonas Club, do Amazonas, e Projeto Luta Baixada, de São Paulo. O desafio será transmitido ao vivo através do Instagram oficial da FALLE e terá como objetivo incentivar os atletas em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

''O evento é de extrema importância para que a gente possa manter nossos atletas incentivados, já que essa garotada não está podendo competir, e sempre o objetivo dos treinamentos são as competições, e a gente criou esse meio e eu acredito que vai dar certo, nós vamos tentar desafiar seleções de outros estados, pois isso é bem positivo para todos os atletas'', disse o presidente da FALLE e atual presidente da AFOAM.



Em conversa com o CRAQUE, um dos coordenadores do desafio, o professor de Educação Física, Davi Brito, também falou sobre a importância do evento e destacou que a proposta foi inspirada no Open Funcional de Judô, realizado no mês de junho pela Federação Brasileira de Judô (CBJ).

''O desafio chega com uma proposta de movimentar os atletas, pois nesse período de isolamento social, muitos estão fazendo a parte física em casa. Nós, da federação, orientamos os atletas a como treinar e montar seu treino, mas eles ficam sem a parte de competição. E quando a Confederação Brasileira de Judô criou no mês passado o Open Funcional de Judô, aí montei essa ideia de fazer o primeiro Desafio Funcional de Wrestling, pois é assim, tudo que é bom a gente pode usar de referência'', disse o coordenador do desafio.

A disputa

O coordenador disse que cada equipe terá quatro atletas no 'time titular', com direito de ter disponível pelo menos uma de reserva caso aconteça algo na hora do confronto, como por exemplo: a conexão da internet estar com problemas. Serão quatro confrontos, dois nesta terça (21), e dois na quinta-feira (23), cada um será decidido em três rounds, que terão quatro minutos de duração - dois para realizar os exercícios e dois para descanso. Caso alguma atleta vença os dois primeiros rounds, já garante a vitória no confronto.

Os árbitros da CBW estarão de forma voluntária avaliando os confrontos e soltarão os resultados através do chat. As atletas farão dois exercícios por round, um de calistenia - conjunto de exercícios físicos onde se procura movimentar grupos musculares - e o outro especifico de luta. As atletas precisarão fazer 10 repetições para cada um deles. No sábado (18), será feito o sorteio junto com os técnicos de cada time, para definir os exercícios a serem feitos em cada round.

Representante da Amazonas Club: Viviane Bentes, Sabrina Gama, Diana Lira e Diane Martins; Tec: Anderson Alves.

Representantes do Projeto Luta Baixada-SP: Julia Oliveira, Beatriz Marques, Maria Paula, Camila Yazaki e Léticia Pimenta; Tec: Tharin Polheim.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.