Publicidade
Esportes
Craque

Federações locais fazem balanço de 2014 e a realizam projeção para o próximo ano

Com 2015 à porta, as federações locais se mobilizam para receber um ano promissor e com prenúncio de fartura 30/12/2014 às 19:25
Show 1
Botinho destaca o título do Norte-Nordeste conquistado em Manaus
Anderson Silva Manaus (AM)

O ano de 2014 apresentou resultados positivos para o esporte no Amazonas. Durante 365 dias várias modalidades tiveram muito que comemorar, até mesmo aprender com os resultados que não foram alcançados. Os 12 meses do ano, também, revelaram muitas surpresas e colocaram o Amazonas em evidência para o mundo ao receber a mais importante competição de futebol do planeta: a Copa do Mundo.

Com 2015 à porta, as federações locais se mobilizam para receber um ano promissor e com prenúncio de fartura. No esporte mais popular do Brasil, o futebol, a expectativa é de que os clubes amazonenses tenham destaques. No vôlei, o Amazonas permanece na elite infanto e juvenil da modalidade no País na categoria e bem colocado quando o assunto é na praia.

Na água, os nadadores locais nadaram mais que os adversários e se destacaram nas piscinas do Brasil. No judô tem atleta que em 2015 poderá carimbar de vez a vaga na tão sonhada Olimpíada do Rio de Janeiro. O CRAQUE ouviu vários presidentes de federações que fizeram o balanço do ano esportivo, apresentaram novidades e perspectivas para 2015.

Marco

Os novos caminhos dados ao futebol amazonense permitem aos mais apaixonados pelo esporte sonharem com dias melhores. A “chegada” da Arena da Amazônia junto com os mais novos estádios, Colina e Zamith, fazem o presidente da Federação Amazonense de Futebol (FAF), Dissica Valerio, também acreditar em dias melhores.

 “Sempre falei que no primeiro momento da Arena os clubes não teriam desculpas para fazer o futebol. Todos (dirigentes dos clubes) estão assumindo o desafio de fazer um futebol extenso. E teremos a Copa Amazonas no segundo semestre dando a oportunidade de  mais pessoas trabalharem e é o que sempre o torcedor quis. Um futebol no segundo semestre”, destacou o presidente que acredita no avanço do futebol profissional.

“Esperamos que 2015 seja um marco”, afirmou.

A manutenção dos bons resultados obtidos em 2014 é uma das principais metas do vôlei para o ano que se inicia. O presidente da Federação Amazonense de Voleibol (FAV), Tadeu Picanço, almeja a permanência da seleção masculino infantil e juvenil na primeira divisão do voleibol.

“Nossa meta é manter o infantil e juvenil na primeira divisão. Já são três anos na principal divisão. Com a seleção infanto e juvenil feminina nos descemos. Infelizmente tivemos algumas situações com nossas atletas que não puderam viajar e acabamos caindo”, disse.

Se por um lado o vôlei de quadra sofreu uma perda, na areia a situação é completamente diferente. “O vôlei de praia foi excelente. Das 32 seleções masculinas e femininas, o Amazonas se manteve entre os oito”, afirmou o dirigente, que já agendou para o dia 5 de janeiro o retorno dos treinos da categoria.

Natação expressiva

A natação amazonense ganhou mais destaque em 2014 graças aos nadadores que colocaram o Estado no pódio.

No Campeonato Brasileiro quatro atletas chegaram às finais que garantiram convites para a seleção brasileira.

A modalidade também brilhou no Norte-Nordeste realizado em Manaus. “Tivemos bons resultados. Ser campeão do Norte e Nordeste foi nosso maior feito aqui em Manaus. Ganhamos no infantil, juvenil, Junior sênior e geral. E ainda tivemos um clube que nunca na história do Amazonas ganhou um troféu por equipes, que foi o La Salle”, disse o presidente da Federação Amazonense de Desportos Aquáticos (Fada), Victor Botinho, anunciando, em seguida a expressiva vitória do polo aquático amazonense.

“O La Salle também conquistou êxito no polo aquático Sub-18 ao ser campeão do Norte Nordeste por equipe realizado em Aracaju”, avisou.

O comandante da natação amazonense também pede um 2015 com mais  investimentos.

“O apoio melhorou, mas ainda assim é complicado. Não precisa ser financeiro, mas logístico. É fazer que uma empresa do distrito ajude os atletas”, disse o dirigente.

Luta e seus destaques

O presente e o futuro andam lado a lado com a luta olímpica. Neste ano, a conquista dos títulos ficou a cargo das categorias de base.

“Conseguimos ser campeões nos jogos escolares. Atletas de 12 a 17 anos tiveram destaques no masculino e feminino. Fechamos o ano com chave de ouro nas categorias de base”, explicou o presidente da Federação Amazonense de Luta Livre Esporte (Falle), Helton Henrique.

A modalidade ainda conta com o treinador cubano que ajudou os novos talentos a conquistarem medalhas internacionais.

“Com a vinda do Dagoberto Arbolaez (treinador cubano) conquistamos o segundo lugar do pan-americano cadete e medalhas no Sul-americano. Só nesse ano foram 14 medalhas internacionais”, destacou Helton, que em 2015 quer que os atletas repitam o feito e conquistem vaga na seleção principal.

Judô de sonhos

Para o presidente da Federação de Judô do Amazonas (Fejama), Aldemir Duarte, 2015 vai ser um ano que poderá consagrar a judoca Rafaela Barbosa que briga por uma vaga nas Olimpíadas. “Por enquanto ele está classificada. Se tiver um bom ranking vai ser um bom ano para a luta”.

Publicidade
Publicidade