Domingo, 19 de Maio de 2019
Craque

Feliz pela indicação, Neymar esperava ficar em segundo lugar em premiação da Fifa

Brasileiro garantiu a 3ª colocação com 7,86% dos votos. Em primeiro (41,33%) ficou o argentino Lionel Messi e, em segundo, Cristiano Ronaldo com 27,76% dos votos



1.jpg
Neymar se sentiu em casa na festa da Fifa
12/01/2016 às 09:20

Neymar é o terceiro melhor jogador do mundo. Votado por 7,86% dos eleitores, o brasileiro de 23 anos teve seu mérito anunciado nesta segunda-feira (11), no prêmio FIFA Ballon d'Or / Bola de Ouro 2016, em Zurique, na Suíça. Durante a festa, o craque ficou a vontade, mas chegou a declarar que o terceiro lugar não era o que ele desejava.

“Esperava que sim (seria segundo colocado, atrás só de Messi e à frente de Cristiano Ronaldo). Mas agora já passou, temos outra temporada pela frente e temos que fazer tudo de novo. Agora tenho que trabalhar um pouco mais para voltar a estar entre os três”, disse o jogador à imprensa espanhola.

Mas o brasileiro mostrou humildade ao falar dos ídolos. “Estou muito feliz de estar fazendo parte disso, de estar ao lado de dois grandes craques que admiro muito. Espero voltar mais vezes. Vou fazer de tudo para que minha equipe vença e que eu possa estar de volta aqui com eles”, completou o camisa 11 do Barcelona.

A primeira colocação (41,33%) ficou com o argentino Lionel Messi, de 28 anos, jogador do Barcelona. O português Cristiano Ronaldo, de 30 anos, atacante do Real Madrid, teve 27,76% dos votos e ocupou a segunda posição.

Na Seleção do Ano da FIFA, domínio do futebol pentacampeão do mundo. Quatro dos 11 jogadores da formação ideal são brasileiros:

Manuel Neuer (Bayern de Munique)
Daniel Alves (Barcelona)
Thiago Silva (PSG)
Sergio Ramos (Real Madrid)
Marcelo (Real Madrid)
Modric (Real Madrid)
Pogba (Juventus)
Iniesta (Barcelona)
Messi (Barcelona)
Neymar (Barcelona)
Cristiano Ronaldo (Real Madrid)


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.