Segunda-feira, 29 de Novembro de 2021
Reunião

Fifa debate com técnicos de seleções plano de realizar Copa do Mundo a cada dois anos

Videoconferências com os técnicos serão realizadas terça (19) e quinta-feira (21) sob o comando de Arsène Wenger, ex-técnico do Arsenal



arsene_wenger_fifa_dirigente_1D6A3CED-A377-4699-889E-0D2C7C5C05DB.jpg Foto: Reprodução
18/10/2021 às 14:01

A Federação Internacional de Futebol (Fifa) convidou os técnicos de todas as 211 seleções masculinas para uma reunião sobre seus planos para uma Copa do Mundo bienal e um novo calendário internacional de partidas, comunicou a organização nesta segunda-feira (18).

Videoconferências com os técnicos serão realizadas nesta terça (19) e quinta-feira (21) sob o comando de Arsène Wenger, ex-técnico do Arsenal e hoje chefe de Desenvolvimento Global do Futebol da Fifa.

A Uefa promete se opor aos planos da Fifa até que esta os descarte, e na sexta-feira (15) fontes disseram à Reuters que organismos europeus se recusarão a participar de qualquer torneio e calendário novos se os planos forem aprovados em uma votação planejada para dezembro.

"Como técnicos das seleções masculinas, a participação deles é essencial", disse Wenger, figura central para o desenvolvimento dos planos da Fifa, em um comunicado. "As oportunidades para nos juntarmos são poucas e espaçadas, mas precisamos aproveitar estas ocasiões, já que tal diálogo nos ajuda a todos a proteger o lugar único que o futebol tem no mundo e torná-lo verdadeiramente global."

A Fifa argumenta que uma Copa do Mundo bienal aumentaria as chances de países disputarem o torneio e que um processo de classificação simplificado, com menos datas, diminuiria as viagens dos jogadores.

Já a Uefa diz que um Mundial mais frequente diluiria o prestígio da competição e que realizar torneios grandes todo ano aumentaria o fardo dos jogadores e congestionaria o calendário.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.