Publicidade
Esportes
ESpecial Peladão

Filho do campeão do mundo Ediglê brilha na disputa do Peladinho 2017

Aos 13 anos, o meia Raphá preferiu tentar a sorte como meio-campista e está se dando bem com a camisa do Futuro da Colina no maior campeonato de base do Amazonas 28/10/2017 às 12:30
Show a1
Pai e filho batem um bolão e trocam resenha após os jogos (Foto: Jair Araújo)
Denir Simplício Manaus (AM)

Tem um ditado famoso que diz: “Filho de peixe, peixinho é”, e tem filho de campeão do mundo tentando seguir os passos do pai no maior campeonato de peladas do mundo. Estamos falando de  Raphá Lasmar Farias, 13, que é filho do zagueiro Ediglê, campeão Mundial de Clubes com o Internacional, em 2006.

 O garoto tem dado show com a camisa do Núcleo Oficial Futuro da Colina/Manaus no Peladinho 2017. Para Ediglê, que ainda não teve a oportunidade de jogar o Peladão, o fato de   Raphá disputar o torneio só o ajudará no futuro. “É verdade, nunca joguei a competição.  Já para o meu filho é excelente, pois ainda tem apenas 13 anos e está pegando uma boa experiência para o futuro. Ainda mais em uma escolinha como a do Vasco, com pessoas sérias na frente como os professores Esquerdinha, Marcelo e Lucas, que tem ajudado muito para o crescimento do Raphá”, enfatizou o campeão pelo Colorado.

Cada um no seu 'quadrado'

Se o pai Ediglê brilhou na zaga, o filho Raphá escolheu o ataque para mostrar seu futebol. “Hoje os garotos tem visto jogos dos melhores do mundo, no caso Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar. Eles procuram se inspirar nesses atletas. Acredito que ele pode obter  sucesso como meia,  pois a bola parada dele é sensacional”, comentou o pai coruja revelando que sempre que pode acompanha a evolução de Raphá.

Raphá tem na bola parada seu poonto forte (Foto: Jair Araújo)

“Acompanho alguns jogos e treinos. Acredito que tem muito a melhorar ainda. Estamos falando de um garoto que precisa ser preparado para um futuro bem próximo. Mas ele já mostra algumas qualidades como o bom passe”, pontuou Ediglê que chegou a tempo de ver o filho em campo na goleada por 7 a 0 na última apresentação de seu filho no Peladinho 2017.

Assim como boa parte dos boleiros de sua idade, Raphá é fã de Neymar, mas é nos feitos do pai campeão que o jovem meia se inspira, como revela Ediglê. “Ele faz questão de estar sempre na Internet vendo as coisas que o pai fazia no ‘futebol de verdade’ (risos). Ele admira a história feita e pretende também um dia obter suas conquistas e ser um atleta reconhecido. O pontapé inicial já foi dado, a Escolinha do Vasco está dando uma estrutura boa ao grupo Sub-13  e o Futuro da Colina é muito forte”, concluiu.

Publicidade
Publicidade