Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020
CENÁRIO

Fim da parceria: Iranduba divulga no BID liberação de jogadoras

Todas as 19 atletas que estiveram no Iranduba deverão ser inscritas no BID como jogadoras do 3B Sports até a próxima quarta-feira



121814170_10224284534125532_3626923236048828132_o_87D512AB-4CD3-4749-B2FF-0373469C5B2C.jpg Foto: Maria Luiza Dacio
15/10/2020 às 19:34

A parceria entre Iranduba e 3B Sports foi a última cartada da direção do Hulk em busca de alternativas em meio à um deserto de oportunidades para conseguir um elenco e tentar escapar da Série A2. Mesmo com o acordo firmado, o destino quis que o clube oito vezes campeão Estadual, semifinalista de Libertadores e que já chegou a colocar mais de 25 mil pessoas na Arena da Amazônia, terminasse rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro pela primeira vez em sua história.

As meninas do 3B que vestiram pela última vez o manto do rival alviverde na noite desta quarta-feira (14), no empate por 2 a 2 contra as reservas do Palmeiras, fizeram 10 jogos como Iranduba e conseguiram uma vitória, dois empates e sete derrotas. O retrospecto negativo não era uma surpresa para ninguém, o diretor de futebol do Iranduba, Lauro Tentardini sempre frisou que a tabela era difícil e o foco era se livrar do rebaixamento.



Nas primeiras horas de quinta-feira (15), O Iranduba divulgou no Boletim Informativo Diário (BID) a liberação das 18 atletas da parceria, restando apenas a meia-atacante Mayara, que por se tratar de um contrato com carteira assinada, a atleta precisou assinar a rescisão de contrato e só deverá aparecer no BID nesta sexta-feira (16). Segundo o presidente do 3B, Bosco Brasil Bindá as 19 jogadoras deverão constar no BID como jogadoras do clube até quarta-feira (21), quatro dias antes da reestreia na Série A2.

“Eu tentei ajudar ao máximo, dei tudo o que poderia dar de melhor nesse campeonato, mas infelizmente o Iranduba foi rebaixado, fiquei triste, mas eu voltaria a fazer tudo novamente. Eu e o Lauro tivemos um bom relacionamento de pensamentos, tirei todas as conclusões que tinha de tirar do meu time, hoje eu sei o que é jogar a primeira divisão e também sei o que irei precisar caso o meu time consiga subir para a Série A1 de 2021”, disse Bosco.

Para o Iranduba resta uma batalha na justiça contra o ex-patrocinador master, a incerteza de uma continuidade tanto no futebol feminino como no masculino, e as lembranças de um passado – ainda recente – de muito sucesso. Já o 3B recomeça sua jornada no Campeonato Brasileiro da Série A2 no próximo dia 25 de outubro, contra o São Valério-TO, no estádio Nilton Santos, pela segunda rodada. A equipe está no grupo B ao lado de Real Desportivo-RO, Fortaleza-CE, São Francisco-BA, Atlético-AC e o São Valério-TO.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.