Publicidade
Esportes
Arte Suave

Fim de semana de muita luta no 5º Amazonense de Jiu-Jitsu Pro

A competição promovida pela Federação Amazonense de Jiu Jitsu Pro (FAJJPRO) reuniu mais de 1.200 atletas de 50 academias de todo o Estado. 20/05/2018 às 16:56 - Atualizado em 20/05/2018 às 16:58
Show jj
Jiu-Jitsu baré em destaque nos oito tatames do Clube do Trabalhar do Sesi (Foto: Euzivaldo Queiroz)
Denir Simplício Manaus (AM)

O fim de semana no Clube do Trabalhador do Sesi, na Zona Leste da capital, foi de muito suor e batalhas por medalhas e pódios. Isso porque o ginásio poliesportivo do local recebeu a 5ª edição do Campeonato Amazonense de Jiu-Jitsu Pro.

Foram dois dias onde mais de 1.200 atletas de 50 academias do Estado lutaram não apenas por medalhas, mas por uma bolada em dinheiro também, como explicou Bosco Júnior, presidente da FAJJPRO (Federação Amazonense de Jiu-Jitsu Profissional). 

“Tivemos o número de inscritos de 1.250 atletas somando o sábado (18) e o domingo (19), quando tivemos as lutas das criancinhas. A quantidade de atletas está aumentando cada vez mais nesse evento devido a premiação em dinheiro nos Absolutos e outras categorias, além das medalhas personalizadas”, salientou Bosco. 

Oito tatames montados no ginásio do Sesi (Foto: Euzivaldo Queiroz)

Além da premiação oferecida aos  lutadores, as academias melhores colocadas também foram premiadas com valores que variaram enter R$ 2 mil e R$ 500. Outra novidade na competição deste ano foi a participação dos paratletas nos tatames da Federação.

“Nesse 5º Campeonato Amazonense de Jiu-Jitsu Pro tivemos a apresentação de dez lutas casadas de paratletas. Eles lutaram e competiram por medalha. Isso foi uma inovação na FAJJPRO”, apontou Bosco Júnior avaliando que a base do Jiu-Jitsu amazonense vem numa crescente.

“Temos academias como a Nabil, a Grace Barra, Clube Pina, Nova União, do professor Nonato Machado. Também a academia Kimura, que tem um trabalho de jiu jitsu de base muito forte. Pode ter certeza que o Jiu-Jitsu amazonense está crescendo na base também”, disse.

Interior em peso

Além das tradicionais academias manauaras, quem deu show nos tatames no 5º Amazonense da FAJJPRO foram os times do interior. Academias de Nhamundá, Manacapuru, Anori e Presidente Figueiredo estiveram presentes na competição, mesmo com as dificuldades de locomoção.

“Pra gente participar do campeonato tivemos o apoio de transporte e alimentação por parte da prefeitura municipal de Presidente Figueiredo. Chegamos em Manaus no sábado pela manhã e assim que acabar as duas últimas lutas dos nossos atletas nós já vamos embora”, revelou  Oderly Pereira, professor da Nova União de Presidente Figueiredo. 

Equipe Nova União de Presidente Figueiredo deu ser recado no Sesi (Foto: Euzivaldo Queiroz)

 “A jornada foi bem grande porque viemos  do ramal da Morena, em Presidente Figueiredo, lá no Km 13. Mas, graças a Deus chegamos aqui bem e consegui me consagrar campeã”, festejou Edineis Pinheiro, 32, a primeira do pódio na categoria Pluma Máster (até 64kg).

Esposa do professor Oderly, a lutadora Edineis abraçou a Arte Suave e junto do marido toca o projeto na Terra das Cachoeiras. "Como ele estava engajado no projeto, vi a necessidade de ajudar ele pra ter uma figura feminina junto com as crianças. E quando ele começou o projeto há dois anos entrei também e estou com ele até hoje", contou a Edineis explicando que a Nova União de Presidente Figueiredo é bem mais que uma academia de luta.

Edineis exibe orgulha a medalha de campeã na categoria Pluma (Foto: Euzivaldo Queiroz)

"Como a gente trabalha com crianças e eu quis ajudá-lo nessa parte, de está ali com os jovens. Até porque nós trabalhamos com palestras de conscientização sobre sexo e drogas ajudando os jovens nessa área", concluiu.  

Publicidade
Publicidade