Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019
SEM PARAR

Fim de semana na capital foi marcado por 24 horas de handebol

Pelo Circuito Cidade de Manaus Cadete Masculino, quem levou a melhor foi o time de Santa Etelvina. A Adalberto Valle ficou com a prata e o Ceti João Braga com a bronze.



_MCN0241.jpg Evento movimento 25 estados brasileiros, incluindo o Amazonas. (Foto: Mauro Neto / Sejel)
05/06/2016 às 20:19

O final de semana foi marcado pela “Maratona 24 horas de Handebol”. Ao todo, mais de 500 pessoas participaram do evento que movimentou 25 estados brasileiros, incluindo o Amazonas.  A ação iniciou às 9h de sábado (4), e encerrou na manhã deste domingo (5), com apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

A abertura do evento ocorreu na Escola Municipal Waldir Garcia, localizado no São Geraldo, e a primeira competição foi válida pelo Circuito Cidade de Manaus Cadete Feminino. A campeã foi a equipe da Nova Vida, seguida da Adalberto Valle e em terceiro lugar o Santa Etelvina.

Na Arena Amadeu Teixeira, o espetáculo proporcionou um show de bola. Pelo Circuito Cidade de Manaus Cadete Masculino, também no sábado, quem levou a melhor foi o time de Santa Etelvina. A Adalberto Valle ficou com a prata e o Ceti João Braga com a bronze.

Neste domingo (5) pelos Jogos Universitários do Amazonas (Juas), as disputam aconteceram na Vila Olímpica de Manaus e a Uninorte foi a equipe destaque, ao vencer a UEA pelo placar mais elástico do dia, 29X09 e, saindo na frente pela primeira rodada. A Nilton Lins também massacrou a adversária, Ufam, por 27X05. Pelo masculino, a Nilton Lins mais uma vez se deu bem e desta vez somou 40x29 frente a Unip. As demais partidas pelo Juas acontecem durante a semana.

Presente na Arena, a jovem Andreza Leão,18, contou que assistiu todos os jogos e que ficou encantada com o esporte. Prova disso, é que ela pretende fazer parte da nova safra dos talentos locais. “Eu moro no Alvorada e fiquei sabendo que iria jogo aqui. Com isso, comecei a assistir e fiquei até o último jogo. O pessoal joga muito e eu não sabia o quanto este esporte era bonito. Andei conversando com algumas pessoas que estavam aqui, peguei informações,  e agora pretendo começar a praticar o handebol”, disse ela, que estava na torcida pela UEA.

Para o presidente da Liga de Handebol do Amazonas (Liham), Jefferson Oliveira, a estréia da Maratona no calendário nacional não poderia ter sido melhor, reunindo em Manaus atletas já consagrados e iniciantes.  

“Graças a Deus tivemos um final de semana maravilhoso, onde o que valeu mesmo foi a propagação da modalidade, mais que qualquer resultado. A data escolhida para o evento é significativa, pois é o dia em que a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) completa 37 anos, e tenho certeza que a entidade está feliz com o número de pessoas que participou em Manaus  e com o público que compareceu”, destacou Oliveira, ao salientar que os municípios Careiro da Várzea, Maués, Silves, Novo Airão e Parintins também fizeram parte da ação.

*Com informações da assessoria de imprensa

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.