Publicidade
Esportes
Craque

‘Fio da meada’: CPI do Futebol ganha mais seis meses e diz estar próximo de desmascar CBF

Comissão, que teria de finalizar os trabalhos no próximo dia 22 de dezembro, foi prorrogada até junho de 2016. Chefiada pelo ex-craque Romário, CPI afirma ter documentos que incriminam a entidade 12/11/2015 às 10:27
Show 1
Romário conseguiu aprovação no Senado e CPI do Futebol foi prorrogada por seis meses.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

A CPI do Futebol ganhou seis meses de prazo para investigar a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Por meio de requerimento do presidente, senador Romário (PSB-RJ), os trabalhos da comissão foram prorrogados até junho de 2016. A decisão foi anunciada em Plenário nesta quarta-feira (11) pelo presidente do Senado, Renan Calheiros.

No início da tarde desta quarta, Romário e o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) haviam defendido a prorrogação da CPI, argumentando que a documentação obtida de órgãos nacionais e internacionais já justifica a concessão de mais tempo de trabalho para aprofundar as investigações.

“Encontramos o ‘fio da meada’ do esquema criminoso que, lamentavelmente, dirige o futebol brasileiro. Diante disso, temos que puxar o restante do novelo", afirmou o senador Randolfe.

Dupla Romário & Omar

Para conseguir estender as investigações sobre a CBF, Romário precisava de 27 assinaturas, mas colheu 34 no requerimento de prorrogação e conseguiu protocolar na mesa do Senado.

De acordo com o jornalista Juca Kfouri, o Baixinho teve a ajuda fundamental do senador Omar Aziz (PSD-AM) que levou o senador Romero Jucá, ausente na reunião desta quarta-feira (11) da CPI, até o gabinete de Romário.

No entanto, a votação pelos requerimentos de quebra de sigilo bancário, de telefonia e internet foram adiados para a próxima quarta-feira (16).



Publicidade
Publicidade