Domingo, 21 de Julho de 2019
Au revoir

Flamengo acerta venda do lateral Jorge ao Monaco por R$ 30 milhões

Criado na base rubro-negra, o jogador foi negociado para o futebol francês por cerca de 8,8 milhões de euros - aproximadamente R$ 30 milhões. Detentor de 70% do passe do lateral, o Flamengo ficará com R$ 21 milhões com a venda



jkaie.JPG Destaque na Gávea, Jorge esteve com o Fla, em Manaus, no ano passado, em jogo contra o Vasco (Foto: Denir Simplício)
26/01/2017 às 11:49

Salve Jorge! Na manhã desta quinta-feira (26), a torcida rubro-negra acordou com uma triste notícia: a provável venda do lateral-esquerdo Jorge para o Monaco, da França. A diretoria do Flamengo ainda não se pronunciou oficialmente, mas a notícia é que o jogador foi negociado pela quantia de  8,8 milhões de euros - aproximadamente R$ 30 milhões. Detentor de 70% do passe do atleta, o time da Gávea ficará com R$ 21 milhões do montante.

Considerado uma das maiores revelações do clube nos últimos anos, Jorge é visto pela diretoria do Flamengo como um dos jogadores mais rentáveis numa possível venda. O camisa 6 tem contrato com o Rubro-negro até dezembro de 2019 e multa rescisória no valor de 30 milhões de euros - cerca de R$ 102 milhões. Nos corredores da Gávea, sempre foi comentado que uma proposta próxima dos 10 milhões de euros - cerca de R$ 35 milhões - teria o aval do clube.

Lamento do Zé

"É uma perda grande. O Jorge é um jogador muito talentoso. Se acontecer, teremos uma perda técnica. Mas isso é normal em grandes clubes. Faz parte do futebol", lamentou o técnico Zé Ricardo ao site UOL, ao saber da negociação do jogador.

Questionado sobre a venda do jogador, o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, se esquivou, mas confirmou que o negócio caminha para um fechamento. "As negociações estão em andamento, mas ainda não tem nada fechado", disse. 

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.