Publicidade
Esportes
Taça Libertadores

Fluminense quer vantagem no primeiro jogo contra o Olimpia pela Libertadores

Time carioca quer fazer boa partida em casa para poder jogar sossegado no Paraguai pela Taça Libertadores 22/05/2013 às 13:00
Show 1
Nem e Diguinho em treinamento disputado nas Laranjeiras, na terça-feira
Jornal A Crítica ---

O Fluminense viu na semana passada a importância de se construir um bom resultado em casa na Copa Libertadores. Para o duelo contra o Olimpia, nesta quarta-feira(22), às 21h (de Manaus), em São Januário, que abre a disputa das quartas de final, o time tricolor quer evitar o destino de Grêmio e Corinthians, que não conseguiram levar para o segundo jogo uma vantagem considerável e que permitisse administrar o resultado.

Os gremistas venceram em casa por 2 a 1 e foi justamente esse gol sofrido em Porto Alegre que resultou na eliminação para o Independiente Santa Fé, na Colômbia, com a derrota por 1 a 0. Os corintianos perderam por 1 a 0 no estádio La Bombonera, em Buenos Aires, e com o empate em casa por 1 a 1, no Pacaembu, o Boca Juniors avançou. Em duas situações distintas, decidir fora e dentro de casa, o que determinou a classificação foi justamente o gol marcado como visitante.

Ciente disso, o técnico Abel Braga martelou no elenco durante as últimas duas semanas o qual crucial é vencer no Rio de Janeiro, mas sobretudo não levar gols. “O professor tem dito para sermos nós mesmos, impor nosso estilo, e para tentarmos não tomar gol. É muito importante. Atacar sem bagunçar as coisas atrás”, disse o lateral-direito Bruno.

Por isso, Abel Braga dedicou boa parte das atividades da véspera a exaustivos treinos de bola parada e cruzamentos sobre a área. Sabe que o time paraguaio vai recorrer a chutes de longa distância e bolas alçadas para tentar fazer gols no Rio de Janeiro.

Por outro lado, os tricolores não podem abdicar do ataque, mas terão que fazê-lo com cautela. “Eles jogam muito fechados, arrumados, é mais difícil de penetrar (na área). Mas estou confiante, acho que vai sair um golzinho meu”, comentou o atacante Wellington Nem.

Não há favoritos

Sem favorito. É assim que o técnico Abel Braga enxerga o duelo contra o Olimpia. O comandante tricolor mostrou que é a competição está numa fase muito equilibrada e disse que só vê o Atlético-MG a frente dos demais concorrentes, mas que isso pode mudar a qualquer momento.

“Temos uma equipe que pode ganhar aqui e lá e eles também. Os jogos tem um grau de dificuldade muito grande. Apenas uma equipe, nas oito, que tem se destacado um pouco mais, que é o Atlético-MG. A Libertadores vai muito dos detalhes, do momento, o importante é saber que estamos preparados, e é isso que estou passando pro meu grupo”, afirmou Abelão.

Raio-x

O treinador também falou sobre as principais características do time paraguaio. “Eles tem uma jogada forte pelo lado esquerdo do campo, um volante que joga na Seleção. Um nível muito alto. Equipe boa, equipe forte. Vamos tentar impor nosso jogo. O fundamental nesse tipo de jogo é a organização.  Mas não posso abdicar de atacar, mas também tem que tomar cuidados. Conversei muito com os jogadores e sinto o grupo preparado, motivado e com confiança”.

Perguntado sobre qual casa ele prefere para atuar na Libertadores, Abelão revelou uma preferência por São Januário ao Engenhão, explicando que São Januário tem mais a cara da competição, por ser um estádio onde a torcida fica mais próxima do campo e lembrou do Defensores del Chaco, local da partida de volta.

Publicidade
Publicidade