Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020
ESMAGADOR

Fortalecido pelo 3B, Iranduba bate o Vitória-BA e deixa o Z-4

Atuando com as atletas ‘doadas’ pela Fera da Amazônia, a equipe do Hulk venceu as Leoas do Barradão com facilidade e dorme fora da zona de rebaixamento do Brasileirão da Série A1



A482F71E-A250-453B-8A12-D919FE658FA9_136FF757-A184-41D9-83F6-7C8FD827B08B.jpeg (Foto: Reprodução)
29/08/2020 às 21:51

A parceria entre a Fera e o Hulk já fez a sua primeira vítima. Neste sábado (29), no estádio Barradão , em Salvador, o ‘renovado’ Iranduba superou o Vitória por 3 a 0 e deu o primeiro passo para fugir do rebaixamento. Com gols de Dayana, Thaisinha e Cinthia,  a equipe amazonense chegou aos nove pontos, assumiu a nona colocação e deixou a zona da degola do Brasileirão da Série A1. 

Exatos 168 dias depois, o futebol feminino do Amazonas voltou a entrar em campo e fez bonito. Reforçado após a parceria com o 3B, o time do Iranduba não teve dificuldades para  bater o Vitória, fora de casa, e voltar a vencer na Série A1. 



Mais organizado taticamente em campo, as novas  comandadas de João Carlos Cavalo mandaram no jogo e mesmo ‘sem banco’ – apenas quatro jogadoras, sendo duas goleiras,  estavam à disposição do treinador -,  o Hulk mostrou sua força e não deu chances às Leoas do Barradão.

Na próxima  rodada, a sétima da competição, o Iranduba recebe o Flamengo em jogo marcado para às 15h do próximo domingo (6), na Arena da Amazônia. O duelo com as rubro-negras vale briga direta pelo distanciamento do Z-4.

Os gols

O jogo mal começou e o Iranduba já alugou o campo de defesa do Vitória. O time comandado por Lucas Grillo só se defendia, enquanto o Hulk cercava a área em busca de uma brecha para marcar, mas estava complicado.

Se o gol não saiu no  toque de bola, foi o jeito Dayna resolver na categoria. Aos 34 minutos, a  atacante recebeu pela extrema direita e quase sem ângulo arriscou o chute. A bola ganhou efeito e surpreendeu a goleira Yane. 1 a 0.

Aos 41, foi a vez de Thaisinha fazer a pintura. A meia tentou o lançamento na área, mas a bola ganhou altura e, de repente, caiu no ângulo da goleira Yane, que mais uma vez nada pode fazer. 2 a 0.

No segundo tempo, o Hulk voltou para administrar o resultado. Mas, aos 18 minutos,  Dayana roubou a bola da zaga do Vitória e só rolou para Cinthia chutar firme no canto da goleira do time baiano e sacramentar o placar final do jogo: 3 a 0 para o Hulk.

No último lance do jogo, aos 50 minutos, o Vitória ainda teve a chance de diminuir o marcador. Fata do meio da rua contra o Iranduba e a zagueira Carol soltou a bomba. A bola explodiu no travessão da goleira Sol, que ainda teve o reflexo de defender o rebote na cabeçada de Rute.  Fim de jogo e o Vitória segue sem marcar um gol na Série A1 do Brasileirão.  Já o Hulk ganha vida nova no torneio.

News denir 5aee6cdd 1d6a 4786 8dc7 d70985711b16
Editor de Esportes
Jornalista formado na Uninorte em 2010. Entrou para a equipe de A Crítica em 2014, como repórter para a Copa do Mundo no Brasil. Atualmente é editor do caderno de esportes, o Craque, onde segue na luta pela divulgação do esporte baré.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.