Publicidade
Esportes
Craque

Forte calor obriga Cruzeiro a treinar no hotel, mas não impede confiança na vitória sobre o Fast

No dia mais quente do ano, os 38,9°C fez o Cruzeiro cancelar o treino no campo do 3B e realizar um alongamento no hotel. Piscina aliviou o calor dos jogadores que enfrentam o Fast, na noite desta terça-feira (22), pela Copa do Brasil Sub-20 21/09/2015 às 19:47
Show 1
Cruzeirenses desembarcaram em Manaus, mas treino foi no hotel com direito a piscina
Anderson Silva Manaus (AM)

O Cruzeiro desembarcou em Manaus no dia mais quente desde 1925. E o calorão que atingiu 38,9° C aliado a umidade do ar de 59% – de acordo com a medição do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), desta segunda-feira (21), - fez o clube mineiro cancelar o treino no campo do 3B, para não desgastar os jogadores para a partida da noite desta terça-feira (22), às 20h, no estádio da Colina, pela Copa do Brasil Sub-20. Mas, para não ficarem parados, os 18 jogadores realizaram um alongamento com direito a banho refrescante na piscina do próprio hotel, na Zona Centro-Sul.

Sob olhares do técnico Marcos Valadares, 38, que assume a equipe depois do ex-técnico Emerson Ávila ir para a coordenação das categorias de base do clube, os jogadores reclamavam da temperatura. Ainda que o desagradável excessivo calor amazonense seja um fator que atrapalhe, o treinador não classifica “o bafo amazônico” como adversário.

“Fomos lá fora e tem um bafo pouco quente. Estamos dentro do hotel, por enquanto, está tranquilo, mas na hora do jogo com certeza vai estar um pouco quente. A gente sabe que pode atrapalhar, mas não interferir numa vitória ou derrota. Estamos acostumados a jogar com um pouco de calor. Não há nada de anormal”, garantiu Marcos que voltou para a equipe após passagem Fluminense e Palmeiras, exaltando as boas condições de trabalho da Raposa.

“Estamos preparados, o clube tem uma estrutura muito boa em termos de alimentação, treinamento, hidratação e não podemos falar do clima... A estrutura faz os atletas estarem preparados para qualquer circunstância”, frisou.

Focado na partida, Marcos teve a oportunidade de “mapear” o Fast por meio de vídeos e não espera facilidades. “Conseguimos um jogo (vídeo) da final da Copa Norte entre eles e o Paysandu e deu pra conhecer um pouco do adversário. É um clube que está entrando no cenário nacional e é um clube que respeitamos. Foi campeão da Copa Norte e não foi à toa, tem potencial. Dentro do contexto não muda nossa estratégia e a preocupação é colocar o nosso modelo de jogo”, explicou Marcos que não vai contar com o zagueiro da Seleção Brasileira Sub-20, Bruno Viana, liberado da viagem para Manaus por conta do nascimento da filha no último domingo.

Hidratação

Ao final dos exercícios de alongamento em uma área da cobertura do hotel, o preparador físico, Leonardo Almeida, reuniu os jogadores e deu um alerta primordial.  “Realmente o calor é diferente do que estamos acostumados em Belo Horizonte e o cuidado que passo pra eles é se hidratar. O que alerto eles é não esperar dar sede pra se hidratar. É se hidratar mesmo sem o sintoma de sede”, alertou.

‘É o jogo da vida do Fast’

Xerife da zaga da raposa, o capitão Fabrício pouco conhece o Fast. Por debutar na competição, o zagueiro acredita numa partida complicada por parte dos anfitriões.

 

“Quase não conhecemos esse clube. Quando ficamos sabendo desse clube a gente pensava que seria Remo ou Paysandu. Mas tenho certeza que o Fast tem um bom time e se conseguiram esse título, essa vaga foi por méritos. Eles vão vim para o jogo da vida deles e tenho certeza que vão complicar bastante”, analisou.

Para a partida, o Cruzeiro vai contar com o atacante uruguaio Latorre. Vindo do  Peñarol, o atacante está desde julho na equipe mineira e possui dos gols. “Está um pouco quente. Mas estamos bem e vamos em busca da classificação”, afirmou.

Publicidade
Publicidade