Publicidade
Esportes
Jogo entre Brasil x Itália

Fred desencanta e faz dois gols contra Itália

Além de marcar o fim do jejum de Fred, vitória sobre a Itália também livrou o Brasil de pegar a Espanha e serviu para torecedor indignado com saúde, segurança, educação, e transporte público esquecer que pagou caro pelo ingresso 24/06/2013 às 10:35
Show 1
Fred conseguiu quebrar o jejum de gols em jogo contra a Itália
Paulo Ricardo Oliveira Salvador

 A vitória do Brasil sobre a Itália, por 4 a 2, no sábado(22), serviu para desencalhar o atacante Fred, se livrar do confronto da Espanha já na semifinal e acalentar o baiano, que pagou caro (R$ 400) pelo ingresso e, assim como no restante do Pais, anda indignado com saúde, segurança, educação e transporte público. O clássico aconteceu na suntuosa, mas inacabada, Arena Fonte Nova, em Salvador, que reuniu mais de 48 mil pessoas. O estádio passou por uma boa, mas indisfarçável maquiagem para abrigar a Copa das Confederações.

Dante abriu o placar

Porém, o triunfo sobre a Azzurra também expôs a cada vez mais visível fragilidade do sistema defensivo, revelou que Hulk está no lugar errado na tática de Luiz Felipe Scolari e confirma a “Neymardependência” da equipe. Quando o camisa 10 foi substituído por Bernard, o volume de jogo da Seleção Brasileira caiu de produção. Os italianos, liderados por Mário Balotelli, cresceram na partida, aproveitando falhas na defesa brasileira. Fizeram gols e quase jogam água no chope de Fred, o mais entusiasmado com o resultado, que amargou 90 minutos de seca no evento da Fifa que precede a Copa do Mundo de 2014 até “tirar o atraso”. “É sempre bom a gente fazer os gols que a equipe precisa, ajudar os companheiros. A gente se sente mais aliviado. Agradeço ao Felipão e aos companheiros que estavam torcendo por mim”, declarou o atacante do Fluminense.

Hulk parece estar no lugar errado na tática de Felipão. Sem a manha dos atacantes, o jogador que tem apelido do mostrengo verde não sabe se posicionar para receber a bola, embora tenha dado alguns dribles e feito arrancadas que levaram perigo ao gol de Buffon. Neymar ganhou pela terceira vez consecutiva o troféu de melhor jogador do Brasil em campo, fez um belo gol de falta, confundiu a marcação adversária com sua velocidade e variando sempre de posição. O craque abriu a marcação, sobrando mais espaço no sistema compacto de defesa definido pelo técnico Cesare Prandelli.

Por isso mesmo, quando Neymar saiu para a entrada de Barnard, o selecionado brasileiro ficou taticamente confuso e sem uma referência em campo: “Fiquei feliz com a vitória, pelo grupo e ainda mais pelo gol de falta que fiz. Eu vi o posicionamento do goleiro e cobrei no canto. Aí fiz o gol (risos)”. Ao final do jogo, Bernard, que deu o passe para um dos gols de Fred, trocou de camisa com o astro Pirlo, que estava no banco de reservas lesionado. “Meu pai pediu para que eu levasse a ele, de presente, a camisa do Pirlo. É um jogador de muita qualidade, que eu sempre acompanho no campeonato italiano”.

Publicidade
Publicidade