Publicidade
Esportes
VALE TAÇA

Fugindo de 'maldição', Chile e Alemanha decidem Copa das Confederações

As seleções se enfrentam em super partida neste domingo (02), às 14h, em São Petersburgo, na Rússia 02/07/2017 às 05:00
Show 2899575 full lnd
Na fase de grupos, as duas seleções se enfrentaram e o jogo acabou empatado em 1 a 1. Foto: Getty Images
Valter Cardoso Manaus (AM)

Lá vem eles de novo. Em grande fase, Chile e Alemanha se enfrentam neste domingo (02), às 14h, em São Petersburgo, na Rússia, para definir quem levanta a taça de campeão da Copa das Confederações.

A seleção sul-americana chega a mais uma final depois de conquistar as duas últimas edições da Copa América, em 2015 e 2016. Os chilenos chegaram até aqui após superarem Portugal, atual campeões europeus, em disputa de pênalti. O adversário também atravessa um momento glorioso. Atual campeão do mundo, os alemães sequer precisaram da sua equipe principal para chegar até a decisão do torneio, vencendo com facilidade o México, na semifinal.

A decisão da Copa das Confederações colocará frente a frente o melhor ataque e a melhor defesa do torneio. Em quatro jogos até aqui, a Alemanha marcou 11 gols. O Chile, por sua vez, divide o posto de melhor defesa com Portugal - as duas seleções sofreram dois gols em quatro partidas, contra três da Rússia (em três jogos) e cinco da Alemanha.

Maldição?

Comemorar o título de campeão sempre algo bom. Neste caso, não para os supersticiosos. Originalmente Copa Rei Fahd (torneio disputado na Arábia Saudita, em 1992 e 1995, que reunia campeões continentais), a Copa das Confederações foi adotada pela Fifa na edição de 1997. A partir de 2005, deixou de ser bienal e se consolidou como evento teste para o anfitrião do mundial, desde então carrega um histórico de fracassos de seus campeões nas Copas do Mundo seguintes.

 A Seleção Brasileira faturou o título em quatro oportunidades: Em 1997, sendo vice-campeão mundial no ano seguinte para a França; em 2005, com direito a show do “quadrado mágico”, que ficou marcado pela eliminação para a França no ano seguinte; Em 2009, e em 2013, quando os brasileiros dominaram a Espanha na final, mas no ano seguinte foram vítimas do histórico 7 a 1 contra os alemães. Resta a nós torcer para que os rivais, desta vez, sejam os campeões do torneio e esperar até o ano que vem.

Publicidade
Publicidade