Publicidade
Esportes
Peladinho 2017

Gigante da base, ECL vem com três Tricolores na luta pelo Tri do Peladinho

Atual bicampeão do torneio com o Guerreirinhos, o Esporte Clube Laranjeiras promete ser o clube a ser batido na disputa dessa temporada 06/10/2017 às 20:23 - Atualizado em 07/10/2017 às 09:25
Show ba
Guerreirinhos/Grafan/EBS vai em busca do Tri do Peladinho 2017 (Foto: Antônio Lima)
Denir Simplício Manaus (AM)

Tem um ditado que diz: “Um é pouco, dois é bom, mas três é demais”. Demais talvez para os adversários, mas não  para o Esporte Clube Laranjeiras (ECL). Referência em Manaus, a escolinha de futebol do Fluminense vem com três equipes  para a disputa do Peladinho nesta temporada.

Atual bicampeão da competição, com o Guerreirinhos/Feira da Banana, o ECL também luta pelo título com a Escolinha do Fluminense e com o Esporte Clube Laranjeiras. Com equipes divididas em faixas etárias, a escola do Flu tem os  times a serem batidos nesta edição do Peladinho.

“Como nós temos muitos alunos, esse ano a gente resolveu prestigiar o máximo que a gente pode inscrevendo três times. Sempre colocando dois times mais novos pra que eles possam adquirir uma experiência pro ano seguinte”, explica Jorginho Barreto, coordenador da escolinha, enfatizando a importância do Peladinho para os garotos.

“Pra eles é a principal competição do ano, principalmente porque sai nos jornais e a visibilidade é muito grande. A gente pode dizer que o Peladinho é o último passo para a gente mandar para o Fluminense ou outro clube. É como se fosse um estágio”, avaliou Barreto.

Ponte Manaus/Rio

Do time campeão no Peladinho 2016, apenas dois atletas permanecem no elenco do Guerreirinhos nessa temporada. Os demais alçaram voos mais altos, indo parar até na Europa. 

“Esse ano, nós temos o Ryan e o Caio, que foram campeões ano passado e são os remanescentes de 2016, pois eram os únicos nascidos em 2003. Desse elenco que foi campeão ano passado, já saiu o Cordeiro pra Roma. O Danilo, que foi o craque do Peladinho no ano passado, hoje está no Fluminense. O Rodrigo Bessa e o Adson estão no Tigres-RJ, todos foram campeões no Peladinho em 2016”, pontuou Jorginho Barreto.

As máquinas tricolores

Com estrutura de dar inveja a qualquer time profissional, o ECL também tem uma equipe de treinadores de tirar o chapéu. No comando da equipe do Guerreirinhos/Grafan/EBS, que tem no plantel apenas jogadores nascidos em 2003,  está o multicampeão do Peladinho, o professor Jairo Seixas, 47, que já ergueu o troféu da categoria de base do maior campeonato amador do mundo em cinco oportunidades.


Escolinha do Fluminense é considerado o time B do ECL (Foto: Antônio Lima)

Como técnico da Escolinha do Fluminense, que agrega no time apenas atletas  nascidos em 2004, temos  Glauber Moraes, e  treinando o Esporte Clube Laranjeiras, que faz uma mescla no elenco de garotos nascidos em 2004 e 2005, está  Luis Lopes.

Com larga experiência na fomação de atletas da base,  Jorginho Barreto fala sobre o que faz do Esporte Clube Laranjeiras um celeiro de craques das chamadas categorias inferiores no futebol do  Amazonas e na disputa do Peladinho.


Esporte Clube Laranjeiras também entrou na briga pelo Peladinho 2017 (Foto: Antônio Lima)

“A gente não trabalha apenas com um time. Todas as vezes que fomos campeões, em 2015 e 2016 foi por causa do elenco. Sempre fazemos um elenco forte, com 18 a 20 atletas, que, não vou dizer que são do mesmo nível, mas bem equiparado. Quando a gente faz as substituições nos jogos, o time não cai de rendimento. Então o nosso diferencial é o elenco, o conjunto”, revelou.

Publicidade
Publicidade