Publicidade
Esportes
DEDICAÇÃO

Ginastas do AM faturam 10 medalhas no Torneio Regional de Ginástica Rítmica - Norte

Com o bom resultado na competição regional, as atletas se classificaram para o Torneio Nacional de Ginástica Rítmica 13/07/2017 às 17:59
Show meninas
Foto: Mauro Neto/Sejel
acritica.com Manaus (AM)

As ginastas do Amazonas fizeram bonito no Torneio Regional de Ginástica Rítmica - Norte, que ocorreu em Boa Vista (RR), de 6 a 9 de julho. Ao desembarcar em Manaus na última quarta-feira, dia 12, trouxeram na “bagagem” um total de 10 medalhas, sendo quatro de ouro, quatro de prata e duas de bronze.

Todas as atletas integram o Centro de Treinamento do Amazonas Bianca Maia Mendonça, localizado na Vila Olímpica de Manaus, Dom Pedro, e recebem apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Com o bom resultado na competição regional, as atletas se classificaram para o Torneio Nacional de Ginástica Rítmica, que acontece de 18 a 22 de outubro, em Chapecó, Santa Catarina.

“Estamos muito felizes com os resultados das nossas meninas. Ao todo, o Amazonas foi com 38 atletas, uma boa delegação, e estivemos conquistando as principais categorias e provas. Posso dizer que nosso Estado foi realmente um dos que mais se destacou e isso é resultado de muito trabalho”, disse a presidente da Federação Amazonense de Ginástica (FAG), Alessandra Balbi.

Pelo Pré-Infantil Nível 2, quem se deu bem foi Ana Vitória Marambaia - Manaus Esporte Clube (ouro), Yanna Quadros - Manaus Esporte Clube (prata), Ana Carolina Arce- Manaus Esporte Clube (bronze), Alice Santos - Manaus Esporte Clube (quarto lugar, classificada para o Nacional).

No Infantil Nível 2, subiu ao pódio Giovanna Duttenhoofer – Adamce (ouro), Eduarda TsuiTsui - Manaus Esporte Clube (prata), Lara Dias - Associação Atlética Adalberto Valle Clube (quarto lugar, classificada para o Nacional).

Na disputa pelo Infantil 1, as atletas que se destacaram foram Ana Luiza Freitas - Associação Atlética Adalberto Valle (prata) e Hadassa Vitória Castro – Adamce (bronze). Nos Conjuntos, brilharam pelo Pré-Infantil o Manaus Esporte Clube (ouro), o Centro Esportivo e Cultural do Amazonas/Cecam (prata), e no Infantil o Cetep (ouro).

Orgulho

Para a técnica do Cetep, Emile Paes, a conquista da colocação mais desejada pelas competidores, o primeiro lugar, foi resultado de muito empenho. Segundo ela, em alguns dias de treinos, a preparação iniciava pela manhã e seguia até a noite. Tanto esforço, deixou a professora que soma apenas um ano com o clube orgulhosa e agora o objetivo é conquistar o Torneio Nacional, onde as principais adversárias devem ser Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.

“Estou há um ano com essa equipe. Sou de São Paulo, comecei a dar aula aqui e somo mais de 20 anos de carreira como técnica. Para mim, é uma alegria e orgulho enorme ver minhas meninas com essa medalha de ouro, mas o caminho não foi fácil. A preparação física, a sincronização, o manusear dos aparelhos, e o foco foram essenciais para a vitória. Tinha dias que treinávamos por cinco horas e outras que passávamos de oito horas. Graças a Deus, obtivemos sucesso”, disse a comandante, que também conta com o auxílio do marido na preparação, o técnico Luís Martins.

Em sua segunda competição regional, Yasmim Helena Alencar, 11, conta que o ouro é sinônimo de evolução no esporte. Em 2015, pela mesma competição, a garota competiu no individual e não teve a mesma felicidade em conquistar uma medalha. Desta vez, a história foi diferente e para melhor.

“Essa medalha tem um significado muito importante para mim. Ela representa todo o nosso esforço, as dores que passamos, as horas de treino, o desconforto, e é muito bom ser recompensada por tanta dedicação. Em 2015 eu não tive um bom resultado e meu objetivo sempre vou crescer nessa modalidade. Acho que estou no caminho certo”, afirmou Yasmim, que medalhou com o conjunto após se apresentar com o tema ‘A Era do Gelo’.

Resgatando a trilha sonora de um dos personagens eletrônicos mais famosos do mundo, o Mario, a técnica Lorena Miller, 24, comemorou a conquista da segunda colocação. A jovem explica que essa foi a estreia de sua equipe em competições.

 “Foi um resultado super positivo para a gente, ficamos felizes, pois foi a nossa estreia e isso dá mais vontade de continuar. Treinamos três vezes na semana, por aproximadamente cinco horas, e vamos continuar em busca de muito mais e sempre focadas em fazer o melhor”, contou.

Publicidade
Publicidade