Publicidade
Esportes
BAREZÃO

Goleiro André Regly avalia campeonato do Rio Negro e agradece: 'Muito obrigado'

Galo perdeu para o Princesa no final de semana e está fora da final do Campeonato Amazonense de 2018 02/04/2018 às 10:29
Show andr  regly  3
(Inês Abecassis/Rio Negro)
acritica.com Manaus (AM)

O Rio Negro novamente parou na semifinal do Campeonato Amazonense. O sonho do título foi abortado no último sábado (31), no Estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru. A derrota foi de 1 a 0 para o Princesa do Solimões. Como não poderia ser diferente, a sensação de tristeza tomou conta do Galo da Praça da Saudade. Um dos destaques do clube no Barezão 2018, o goleiro André Regly lamentou o resultado contra o Tubarão do Solimões e garantiu que dava para ter ido mais longe:

"Foi um campeonato complicado porque tivemos alguns percalços, além de um grupo enxuto e que foi perdendo peças ao longo dos jogos. Chegamos em duas semifinais, porém sabemos que dava para ter ido além. Não conseguimos ter um bom início de jogo no sábado, mas havíamos neutralizado as jogadas deles e estávamos superando o campo ruim. Contudo, no segundo tempo, sofremos um gol que estava totalmente impedido e ainda desperdiçamos um pênalti aos 44 minutos. São coisas do futebol e não dá para voltar atrás. Só resta seguir em frente" lamentou.

Regly chegou ao Rio Negro vindo do Bangu, clube que defendeu dos 18 aos 22 anos, tornando-se o único goleiro a ter um gol marcado nos 113 anos de história e o com mais vitórias nos últimos quatro anos na posição. Após iniciar a competição com a camisa 12, ganhou a 1 e apareceu com atuações seguras, que renderam elogios da torcida barriga preta.

"Acho que foi uma experiencia positiva ter jogado pela primeira vez num clube de fora do Rio de Janeiro. Comecei no banco, consegui ganhar a posição através do dia a dia de trabalho e acabei fazendo boas partidas, tendo o reconhecimento da torcida. Isso deixa mais aliviado, mas a frustração de não ter conquistado a classificação é enorme" afirma o goleiro, que agradeceu todo carinho oriundo das arquibancadas:

"Só tenho que agradecer aos rionegrinos, que sonharam conosco, viveram cada momento ao nosso lado. Eles mostraram que o clube está mais vivo do que nunca. Qualquer coisa que for dizer para agradecer, será pouco. Dei o meu melhor, busquei até o final a classificação para tentar dar um calendário nacional ao clube. Não deu, infelizmente. O carinho que tive aqui foi o mesmo que tive quando estava no Bangu. Senti-me abraçado por todos. Muito obrigado é o que posso dizer. Muito obrigado do fundo do meu coração. Até breve, quem sabe - encerra André Regly".

No Rio Negro, Regly tem contrato vigente até o próximo dia 22. Sem competições no clube, a expectativa que acerte com um novo time nas próxima semanas para sequência da temporada 2018. Além do Galo e Bangu, o goleiro também já defendeu o Barra da Tijuca, além do Fluminense nas categorias de base.

Publicidade
Publicidade