Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Craque

Goleiros reservas do Nacional têm a chance de mostrar serviço a técnico

Após o goleiro titular do time, Jairo, se machucar, goleiros reservas disputam pelas luvas



1.gif Igor e Jonathas (ao fundo) são candidatos a vestir a camisa 1 do Naça
03/07/2013 às 10:15

A confirmação que o goleiro titular do Nacional, Jairo, está fora das partidas contra o Genus, pela Série D do Campeonato Brasileiro, e Ponte Preta, pela Copa do Brasil, por causa de uma distensão grau 2 no músculo adutor da coxa direita, que deve tirar o atleta dos gramados por 25 dias, acirrou a disputa pela titularidade do gol nacionalino entre os reservas Igor Lemos e Jonathas.

Nesta terça-feira (02), no Centro de Treinamento do Naça, os goleiros se “desdobraram” em campo para chamar a atenção do técnico Aderbal Lana. O experiente Igor Lemos, de 30 anos, que começou no Palmeiras e este ano estava no Misto de Mato Grosso antes de vir para o Nacional, lamentou a contusão do companheiro Jairo, mas disse que está pronto para assumir a responsabilidade do gol do Leão da Vila Municipal. “O técnico Aderbal Lana ainda não definiu quem vai jogar contra o Genus e a Ponte Preta, mas se eu for escolhido vou procurar fazer o meu melhor como nas duas vezes que atuei pelo Nacional no Estadual deste ano, contra o Fast e o Holanda”, prometeu.

O goleiro nacionalino disse que a falta de ritmo por não ter disputado recentemente jogos oficiais pela Copa do Brasil e Brasileirão não vai atrapalhar o seu desempenho. “A força de vontade de vencer e ajudar o time supera qualquer dificuldade. Venho me dedicando nos treinamentos para estar pronto para jogar quando a oportunidade aparecer”, enfatizou o baiano Igor.

Já o amazonense Jonathas, de 21 anos, está disposto a não desperdiçar a oportunidade de fechar o gol nacionalino e ficar com a vaga de titular. Ele foi revelado nas categorias de base do Nacional em 2008 e ano passado foi campeão Amazonense jogando pelo Naça, quando defendeu até uma penalidade contra o Fast Clube na decisão. “A expectativa é grande. Estou almejando a vaga de titular há muito tempo, com determinação e humildade. Que o Lana escolha o que estiver mais preparado para jogar. A minha passagem pelo futebol mineiro no time do Uberlândia, ano passado, foi muito positiva”, lembrou o goleiro. 

Lana faz mistério

O técnico Aderbal Lana preferiu fazer mistério sobre qual goleiro será o titular na partida contra o Genus. Ele disse que deve escolher entre Igor e Jonathas somente no domingo, antes da partida contra os rondonienses. “Eu me preocupo com o Jairo que é um atleta que ajudou bastante o Nacional e agora se machucou. Mas nós temos dois bons goleiros que estão prontos para jogar. Agora, se ele (Jairo) não puder retornar logo aos treinamentos, vamos ter que contratar um outro goleiro”,  adiantou o treinador.

Sobre a partida contra o Genus, o técnico nacionalino está confiante na evolução tática e técnica da equipe, que tem como prioridade da temporada o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro.

Goleiro se abate com contusão

Visivelmente abatido, Jairo esteve ontem no CT Barbosa Filho e de longe ficou observando os companheiros treinando. Ele desejou sorte aos goleiros reservas Igor Lemos e Jonathas. A expectativa de Jairo é que dentro de 25 dias ele retorne aos treinamentos com bola e, além da fisioterapia. Ele lamentou a falta de sorte durante o treinamento de segunda-feira, quando se machucou ao tentar chutar a bola no treino técnico, e exaltou as qualidades dos seus concorrentes, que na sua avaliação, estão prontos para fazer uma grande partida contra o Genus, no domingo.

“Estou muito abalado emocionalmente. Não consegui nem dormir direito à noite. Infelizmente, estou fora destes jogos importantes e essa contusão aconteceu logo agora que vivo uma boa fase e tinha conseguido me firmar no time titular”, lamentou Jairo.

Ele disse que o médico Rafael Benoliel confirmou que ele teve uma contusão no músculo adutor da coxa direita. “Devo fazer mais alguns exames para confirmar detalhes. Ele (Benoliel) me disse que a expectativa de retorno aos treinamentos deve ser em torno de 25 a 30 dias. A contusão que tive antes no púbis está totalmente recuperada, o problema agora foi no músculo adutor. Estou sentindo dores e com dificuldades até para caminhar”, reclamou o goleiro.

Rafael Benoliel confirmou a gravidade da contusão, mas disse que precisa do resultado de uma ultrasonografia para ter um diagnóstico mais detalhado. “Ele está afastado de todas as atividades físicas por no mínimo 30 dias. É uma lesão grave, uma distensão muscular grau 2 no adutor da coxa direita. Vamos ficar 72 horas em tratamento intensivo para começar a avaliação dele”, explicou o médico.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.