Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
Craque

Gramado da Arena da Amazônia está sem manutenção por falta de pagamento

Depois de seis meses sem receber pagamento do governo, a Greenleaf interrompeu a meticulosa manutenção da grama do estádio amazonense



1.jpg Estádio da Arena custa em torno de 60 mil reais mensais ao governo
18/11/2015 às 09:36

Futuro palco de seis partidas do torneio de futebol dos Jogos Olímpicos no Amazonas, o gramado da Arena da Amazônia Vivaldo Lima está sem manutenção.

A informação foi confirmada pela Agência de Comunicação do Governo (Agecom), que informou que a empresa que cuida do campo, a Greenleaf Gramados, suspendeu os trabalhos de manutenção da grama por falta de pagamento por parte do governo.



A Agecom, no entanto, não informou há quanto tempo a empresa está sem receber e desde quando a grama da Arena, que já apresenta sinais falhas e imperfeições, segue sem manutenção.

Contudo, o CRAQUE apurou que, depois de seis meses sem receber pagamento do governo, a Greenleaf interrompeu  há pelo menos  15 dias, a meticulosa manutenção da grama do estádio amazonense, que em junho de 2014 recebeu quatro jogos da Copa do Mundo e se prepara para receber outro evento de porte internacional, inclusive com a confirmação de uma partida da Seleção Brasileira de Futebol Feminino, na última rodada da fase classificatória das Olimpíadas Rio 2016.

Com o custo de 60 mil reais mensais, para manter o “padrão Fifa” da grama da Arena, o tapete verde do estádio já foi comparado a um “cachorrinho de madame” pelo diretor-presidente da Fundação Vila Olímpica Aly Almeida, responsável pela estrutura.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.