Publicidade
Esportes
Craque

‘Guerreiros’ manauaras brilham pelo mundo nas lutas

Eterno celeiro de grandes lutadores, o Amazonas fecha final de semana em alta no mundo da luta. Fábio Trindade detonou seu oponente no Fury Fighting 3, no Estados Unidos, e Lukas Matheus atropelou os europeus, em Lisboa 26/01/2015 às 10:28
Show 1
Fabio Trindade detonou seu oponente no Fury Fighting 3.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Um dia para ficar guardado na memória dos amazonenses amantes da luta. Isto porque o consagrado faixa preta de jiu-jítsu Fábio Trindade venceu na sua volta ao MMA após um ano longe dos octógonos no sábado (24). E na Arte Suave, o único amazonense a disputar o campeonato europeu organizado pela International Brazilian Jiu Jitsu Federation (IBJJF), em Lisboa (Portugal), Lukas Matheus se consagrou campeão da categoria e absoluto juvenil 1.

Reis do octógono

Sem lutar desde junho de 2013, quando acabou derrotado, Luiz Gustavo Dutra da Silva no Shooto 40 em Manaus, Fábio Trindade passou um ano afastado por conta de uma lesão no joelho esquerdo. No card principal do Fury Fighting 3, o amazonense fez bonito ao usufruir da sua especialidade.

“Não contei conversa. Depois de ter conseguido recuperar os 15kg perdido depois da pesagem até a luta, entrei no octógono pilhado. Soltei um jab direto, botei para baixo, peguei as costas e finalizei”, conta o lutador.

Único brasileiro no card, a vitória fulminante sobre Warren Stewart, em San Antonio, no Texas, na noite de sábado sem nenhum ‘arranhão na lataria’ deu a oportunidade de lutar outra vez na terra do tio sam. “Já estou confirmado na outra edição do vento, que acontece em abril”, afirmou.

Promessa brilha no tatame

Hoje principal promessa da base da ‘arte-suave’ amazonense, Lukas Matheus (Ivaniel Oliveira/Checkmat) superou os europeus e se tornou campeão da categoria e absoluto. Segundo o faixa azul, o nível foi acima do esperado.


“Esperava lutas difíceis e acima da média. Mas mesmo assim, com o nível forte dos adversários, eu consegui vencer. Sofri com o frio. Só viajei na quinta-feira (22) de madrugada e mesmo assim consegui lutar e vencer. Estou muito feliz. Minha família fez um grande esforço para conseguir a passagem e eu consegui vencer. Dedico esta vitória para os meus amigos e minha família”, disse Lukas que disputou a primeira competição na faixa-azul após dois anos eleito o melhor do mundo na faixa-verde.


Publicidade
Publicidade