Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
Craque

Guindaste para erguer cobertura chega nesta noite à Arena da Amazônia e construtora aumenta turno de trabalho

O superintendente do órgão municipal trânsito, Pedro Carvalho, esclareceu que para não atrapalhar o trânsito na cidade, as carretas serão deslocadas após as 23 horas



1.jpg
Uma das 13 carretas que transportam o guindaste
16/01/2013 às 19:59

O guindaste com capacidade para 750 toneladas que será usado na montagem da cobertura e fachada da Arena da Amazônia chegou a Manaus e começará a ser transportado na noite de hoje desta quarta-feira, para o canteiro de obras, na avenida Constantino Nery. Ao todo são 13 carretas que trouxeram o guindaste desmontado de Porto Alegre.

Os detalhes da operação de transporte foram definidos nesta tarde com o Manaustrans. Serão necessários três dias para que todas as carretas cheguem até o destino. O trajeto a ser percorrido será do porto da Sanave, no bairro Santo Agostinho, onde os veículos chegaram de balsa, até a Arena.

O superintendente do órgão municipal trânsito, Pedro Carvalho, esclareceu que para não atrapalhar o trânsito na cidade, as carretas serão deslocadas após as 23h.

“São veículos muito grandes e que não podem ser deslocados durante o dia porque causariam transtornos ao tráfego. Os veículos também só podem andar em baixa velocidade”, explicou Carvalho.

Batedores e dois carros de apoio, incluindo uma plataforma para elevação de fios de alta tensão se for necessário farão parte do comboio que vai conduzir as carretas até o canteiro de obras da Arena.

“Todo o planejamento da operação de trânsito foi conduzida pelos técnicos do Manaustrans. Isso vai garantir o deslocamento seguro deste equipamento que será muito importante nos próximos meses, principalmente quando começarmos a montar a estrutura metálica”, afirmou o coordenador da Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP COPA), Miguel Capobiango Neto. Segundo ele, um outro guindaste do mesmo porte virá de Portugal para Manaus.

Trabalho noturno

Atualmente com mais de 1,7 mil trabalhadores, a construtora Andrade Gutierrez iniciou um segundo turno à noite para concretagem das vigas da arquibancada superior.

Com o período noturno de expediente, a construção do estádio entrou numa fase de trabalho ininterrupto que pode ser intensificado nos próximos meses.

 “Se houver necessidade de concluirmos uma etapa complexa ou acelerar o cronograma, reforçaremos esse período noturno que atualmente tem um número pequeno de trabalhadores”, explicou o coordenador.

 

 

 

 

 

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.