Publicidade
Esportes
Craque

Há 15 anos, São Raimundo e Fluminense faziam jogo histórico para um Vivaldão lotado

Em 12 de dezembro de 1999, o estádio conhecido como "Colosso do Norte", recebeu um dos seus jogos mais marcantes e históricos e com quase 60 mil torcedores incentivando as duas equipes 12/12/2014 às 11:21
Show 1
Marcação do São Raimundo foi forte sobre os atletas do Fluminense
Anderson Silva Manaus

Há exatos 15 anos, para um Vivaldão Lotado, mesmo, os olhos do futebol nacional estavam voltados para um dos maiores confrontos daquela época. Se de um lado havia um Fluminense buscando sair do fundo do poço, do outro um modesto São Raimundo surgia a fim de buscar, também, um lugar ao sol do futebol nacional.

A partida era a primeira entres as equipes que lutavam para garantir o acesso naquele quadrangular final do Campeonato Brasileiro da Série C. Um total de 55.185 torcedores presentes (o segundo maior público da história do “Colosso do Norte”, como era conhecido o Vivaldão) fizeram do estádio um verdadeiro caldeirão para empurrar o Tufão rumo à Série B.


O 0 a 0 entre Tufão e Flu ficou marcado na história do futebol do AM. Foto: Arquivo/AC

“O estádio estava cheio. Foi um jogo bom. Jogamos de igual para igual. Podia vir qualquer equipe que jogávamos de igual para igual”, relembrou o atacante Delmo. A euforia vivida pelo torcedor não foi a mesma vivida pelo artilheiro que não faz questão de guardar lembranças da partida. “Foi a partida em que eu me machuquei. Foi no segundo tempo, aos 25 minutos. Tive um estiramento na perna direita. Acredito que estava com o músculo cansado, forcei um pouco e o músculo não aguentou”, lamentou o jogador, que acredita que o clube poderia ter vencido em casa - o jogo ficou no 0 a 0. “Dava para ter ganhado e jogado fora pelo empate. O Fluminense é um time considerado grande. Infelizmente no mesmo ano eles subiram pra Série A e nós ficamos”, afirmou.


Tufão tinha uma equipe competitiva na disputa da Série C. Foto: Arquivo/AC

‘justiça foi feita’
O diretor de futebol do São Raimundo na época, Ivan Guimarães, recorda o jogo que foi fundamental para o acesso à Segunda Divisão do futebol. “São lembranças boas. O São Raimundo estava decidindo uma das vagas para subir à Série B. O Fluminense tinha o Parreira (técnico) e nós o Lana. Os comentaristas na época diziam que o jogo não foi tão bonito porque não houve gols, mas taticamente foi um jogo brilhante de duas equipes que buscavam os gols que não saíram”, recorda.

O ex-dirigente também afirma que a justiça foi feita e o Tufão conquistou o acesso: “Fomos vice-campeões para o Fluminense. Não foi qualquer clube. Tivemos uma confusão feita pelo árbitro que atribuiu um cartão para um jogador e depois rabiscou e botou para outro. Perdemos os pontos, mas depois a justiça foi feita e conseguimos o acesso”.

Publicidade
Publicidade