Publicidade
Esportes
Craque

Há 17 anos, Corinthians conquistava o segundo título do Brasileirão

No  dia 23 de dezembro de 1998 até hoje é lembrado pelo torcedor corintiano. Foi à conquista da segunda taça das seis conquistadas no Campeonato Brasileiro 23/12/2015 às 19:27
Show 1
Marcelinho Carioca brilhou na conquista do título em 1998
Acritica.com Manaus (AM)

Há exatos 17 anos, o Corinthians conquistava pela segunda vez na história o Campeonato Brasileiro. Oito anos após a primeira taça nacional, o Timão voltou a vencer a competição e iniciou uma série de títulos que colocaram de vez o Alvinegro no topo do Brasil.

O início do Corinthians no Brasileirão de 1998 foi avassalador. O Timão construiu uma série invicta de sete vitórias e dois empates nas nove primeiras rodadas. Alguns jogos daquela sequência são inesquecíveis, como as goleadas sobre Juventude (4 a 0), no Pacaembu, e Atlético-MG (5 a 1), em pleno Mineirão.

A primeira derrota veio na décima rodada. No estádio Nabi Abi Chedid, o Corinthians perdeu para o Bragantino por 1 a 0. O Timão não conseguiu encaixar outra sequência tão positiva como a dos nove jogos iniciais, mas terminou a primeira fase na liderança. Em 23 jogos, conquistou 46 pontos, em 14 vitórias, quatro empates e cinco derrotas. Em seus domínios, o Timão venceu oito dos 11 confrontos, atingindo 75% de aproveitamento.

Nas quartas de final o Alvinegro passou pelo Grêmio após três partidas. Na primeira, vitória em pleno estádio Olímpico, em Porto Alegre, por 1 a 0 com um golaço do volante Rincón. Na segunda, no Pacaembu, a expectativa da Fiel era de garantir a vaga com um novo resultado positivo. Os gaúchos, no entanto, ganharam por 2 a 0 e adiaram a decisão. No terceiro duelo, novamente no Paulo Machado de Carvalho, o Corinthians voltou a vencer, por 1 a 0 com gol de Edílson, e avançou à semifinal.

As semifinais contra o Santos foram do jeito que a Fiel gosta: sofridas. A derrota por 2 a 1 na Vila Belmiro no primeiro jogo colocou a pressão do lado corintiano. O Corinthians, entretanto, não se abalou e ganhou o segundo duelo no Pacaembu: 2 a 0, com gols de Marcelinho e Edílson. No último e decisivo encontro, novamente no Estádio Municipal de São Paulo, o rival saiu na frente, mas o Capetinha apareceu mais uma vez no início do segundo tempo, igualou o marcador e confirmou o empate necessário para mais uma classificação do time do Parque São Jorge à decisão do Brasileirão.

As finais contra o Cruzeiro seriam o confronto de maior equilíbrio naquela temporada: empates em 2 a 2 (Mineirão) e 1 a 1 (Morumbi) nas duas primeiras partidas deixaram qualquer definição para a terceira decisão, também no estádio Cícero Pompeu de Toledo. Em duelo tenso, a bola teimava em não entrar e a Fiel só pôde soltar o grito de gol na segunda metade da etapa final. Com participação direta de Dinei, Edílson, aos 25 minutos, e Marcelinho Carioca, aos 36, fizeram os tentos que garantiram ao Corinthians a segunda taça das seis taças do Campeonato Brasileiro.

Timão passou por Grêmio nas quartas, São Paulo nas semifinais e Cruzeiro na decisão.

Publicidade
Publicidade