Publicidade
Esportes
Craque

Hora da faxina: Comitê de Reforma da Fifa tenta limpar imagem da entidade

Comissão formada por 13 integrantes se reúne na Suíça por dois dias para discutir reformulação da Federação. Envolvida em escândalos de corrupção, entidade atravessa pior crise em mais de cem anos de existência 02/09/2015 às 15:35
Show 1
Comitê de Reforma da Fifa entra se reúne para tentar limpar imagem da entidade.
Brian Homewood/Reuters Berna (Suíça)

A Fifa iniciou mais uma tentativa de limpar a entidade de irregularidades, nesta quarta-feira (3), quando a sua comissão mais recente de reforma se reuniu pela primeira vez na capital suíça.

Chefiado por François Carrard, ex-diretor-geral do Comitê Olímpico Internacional (COI), o comitê de 13 integrantes forneceu poucos detalhes ao começar uma reunião de dois dias em um hotel cinco estrelas.

Um porta-voz de Carrard disse que não faria nenhum comentário sobre as propostas em discussão até uma coletiva de imprensa na quinta-feira (3) à tarde.

O Comitê de Reforma 2016 da Fifa, como é oficialmente conhecido, foi criado pelo comitê executivo da Fifa na sua última reunião, em 20 de julho, em resposta à pior crise nos 111 anos de história da Fifa.

A decisão surgiu como uma surpresa, uma vez que a Fifa já tinha um processo de reforma liderado por Domenico Scala, chefe de seu comitê de auditoria e observância.

Scala, que de acordo com fontes familiarizadas com o assunto participou do novo comitê na quarta-feira de manhã, defendeu uma redução do poder das confederações continentais.

As confederações atualmente elegem os membros do poderoso comitê executivo da Fifa, mas Scala quer o poder transferido para as 209 associações nacionais que são integrantes da Fifa.


Publicidade
Publicidade