Publicidade
Esportes
LIBERTADORES

Huila surpreende, derrota Santos nos pênaltis e conquista Libertadores Feminina

Troféu coroou a campanha da equipe colombiana que já havia eliminado o Iranduba na semifinal 02/12/2018 às 22:22 - Atualizado em 03/12/2018 às 08:07
Show img 20181202 wa0151 fde9babc e4d1 4e81 84dc e47be98ebd07
Foto: Jair Araújo
Valter Cardoso Manaus (AM)

O resultado surpreendeu: triunfo do Huila sobre o grande favorito Santos e conquista do primeiro título da Libertadores Feminina para o time colombiano. A conquista aconteceu após o empate em 1 a 1 no tempo regulamentar e consagração na cobrança de pênaltis, na noite deste domingo (2), na Arena da Amazônia.

O troféu coroou a campanha surpreendente da equipe colombiana, que já havia eliminado o Iranduba na semifinal com um roteiro bem parecido: buscando o empate e sendo vencedor na cobrança dos pênaltis.

O Santos chegou a abrir o placar logo no primeiro lance ofensivo e parecia encaminhar a conquista de maneira tranquila, ainda desperdiçou oportunidades de gol, mas o time colombiano fez jogo duro na segunda etapa, empatou e chegou a ter chance de virar a partida.

A partida foi definida na cobrança de pênaltis, quando a equipe colombiana conquistou o troféu após defesa da goleira Solera, que mais uma vez foi a heroína da equipe.

O jogo

O Santos quase nem esperou o ponteiro do relógio completar a primeira volta para abrir o placar da partida. Brena, artilheira da Libertadores, recebeu na entrada da área e conseguiu vencer a goleira Solera no primeiro lance do jogo.

O gol não tirou o ímpeto da equipe santista que, mesmo com o gol, seguiu pressionando o Huila tentando ampliar a vantagem para trazer tranquilidade. Uma das chances parou na trave, aos 21 minutos, em cobrança de falta de Maurine.

O Huila, no entanto, não estava disposto a se entregar. Aos 29, o time colombiano assustou o Santos após cobrança de falta na área em que a bola passou a centímetros do gol defendido por Nicole. As Sereias absorveram bem o golpe e partiram para cima nos lances seguintes, ficando bem perto de ampliar o placar em duas oportunidades. Mesmo com o jogo aberto, o placar permaneceu em 1 a 0 até o fim da primeira etapa.

Na etapa complementar, o roteiro foi invertido: O Huila pressionou desde o começo e também balançou as redes com um minuto de jogo. Em jogada de escanteio, a goleira Nicole saiu mal do gol e Gavy Santos aproveitou para completar para o gol para empatar o placar.

O gol animou a equipe colombiana que quase virou a partida logo aos 5 minutos. Em jogada de indefinição da defesa, Maurine evitou a virada tirando a bola praticamente em cima da linha. Aos 7, a equipe colombiana parou no travessão, em finalização de longe de Caracas.

O jogo ganhou em emoção, o Huila seguiu com chances claras e o Santos, aos poucos, conseguia se recuperar do golpe sofrido.  O jogo seguiu com os ânimos acirrados, com chances menos claras na reta final da partida, até que a decisão fosse encaminhada para a disputa de pênaltis que consagrariam a equipe da Colômbia.

Publicidade
Publicidade