Publicidade
Esportes
FIFA

Incidentes com árbitro de vídeo serão mostrados em telões de estádios na Copa

Fifa decidiu notificar torcedores durante os jogos do Mundial quando lances foram analisados para tomada de decisões. O sistema já é utilizado na Liga Italiana e Liga Alemã, além de competições menores 19/04/2018 às 18:50 - Atualizado em 20/04/2018 às 09:26
Show sem t tulo
acritica.com Manaus (AM)

Espectadores de partidas da Copa do Mundo poderão ver replays de incidentes que forem revisados pelo árbitro de vídeo nos telões dos estádios assim que uma decisão for tomada, informou a Fifa nesta quarta-feira.

A Fifa, respondendo a críticas que torcedores frequentemente ficam no escuro por conta do uso da tecnologia do árbitro de vídeo, informou que os espectadores também serão informados quando uma decisão estiver sendo revisada e o motivo que gerou tal decisão, como um gol anulado ou um pênalti revogado.

A Ifab, órgão que cria as regras do futebol, aprovou o uso da tecnologia do árbitro de vídeo em março e a Fifa confirmou subsequentemente que ela seria usada na Copa do Mundo da Rússia.

O sistema já está sendo usado para testes na Liga Italiana e na Liga Alemã, entre outras competições, embora seu uso tenha gerado confusões e preocupações de que o sistema ainda não está funcionando com fluidez suficiente para uma grande competição.

“Nós sabemos que comunicação dentro do estádio e fora é importante... nós estamos entendendo a experiência de ligas diferentes”, disse o chefe de tecnologia da Ifab, Sebastian Runge, a repórteres.

Runge disse que um sistema foi introduzido para garantir que os espectadores de partidas da Copa do Mundo saibam o que está acontecendo.

Um membro da equipe da Fifa na sala de operações de vídeo irá informar o operador do telão do estádio e emissoras assim que o árbitro estiver em comunicação com o árbitro de vídeo sobre uma decisão.

Se o árbitro decidir revisar o incidente, isto também será comunicado. Assim que uma decisão for tomada, ela será anunciada no telão com a razão e o incidente será mostrado novamente.

“Nós não vamos mostrar replays enquanto o árbitro estiver tomando a decisão, só depois”, acrescentou Runge.

“Nós não queremos que o árbitro seja influenciado pela torcida... se mostrássemos o que está acontecendo no telão antes da decisão, haveria algum tipo de reação e isto poderia ter influência”.

Runge disse que um colapso da tecnologia do árbitro de vídeo durante uma partida é improvável.

“A única coisa que pode realmente falhar é a conexão entre o sistema de comunicações no estádio e o sistema no Centro Internacional de Transmissão, em Moscou”, declarou.

Confusão com árbitro de vídeo

O uso do árbitro de vídeo em ligas tem sido cercado por confusões entre torcedores e até mesmo técnicos.

Houve diversos casos de jogadores da Liga Italiana aguardando vários minutos para cobrar um pênalti antes que o árbitro revertesse a decisão e desse uma falta para a equipe adversária, em meio à desorientação geral.

Em outros casos, jogadores marcaram gols, o estádio inteiro celebrou e o placar foi exibido em diversos sites, com o incidente sendo revisado somente quando o outro time estava pronto para retomar ao jogo.

Pierluigi Collina, chefe do comitê de arbitragem da Fifa, disse que o árbitro de vídeo deve ser usado somente para corrigir erros óbvios em incidentes que podem alterar a partida.

“O objetivo do árbitro de vídeo é não ter erros claros e óbvios cometidos no campo de partida”, disse.

“O árbitro de vídeo não irá fornecer uma resposta final. Continuarão existindo incidentes em que uma resposta final não pode ser dada... o objetivo é evitar erros grandes, não escrutinizar cada decisão.”

Publicidade
Publicidade