Publicidade
Esportes
MMA

Atleta amazonense busca patrocínio para lutar na Rússia

Amazonense Felipe Rego vai encarar 16 horas de viagem rumo ao ‘Velho Continente’ onde luta com o russo Viktor Kolesnik, no M-1 Global, isso se ele conseguir a passagem aérea 10/05/2017 às 05:00
Show lutador0888
(Foto: Antonio Lima)
Camila Leonel Manaus (AM)

Em uma academia na Zona Sul de Manaus, Felipe Rego, 25, ajusta os últimos detalhes a menos de uma semana da viagem a Sochi, na Rússia, onde lutará, pela categoria galo, no dia 19 de maio pelo evento de MMA, M-1 Global. O adversário será o russo Viktor Kolesnik.

Mas mesmo com a proximidade da luta, o amazonense enfrenta incertezas. A principal é quanto à passagem. Ele conta que solicitou a passagem à Sejel, mas depois de uma semana recebeu a negativa. Com isso, desembolsou R$ 8 mil para comprar a passagem do Rio de Janeiro para a Alemanha. Porém, para o trecho Manaus-Rio de Janeiro ainda não está garantido.

“Estou falando com os amigos tentando ajudar e hoje fui com o Luís Neto (da Semjel) e ele disse que talvez pudesse me ajudar, mas não deu certeza”. Enquanto isso, ele tenta focar nos treinos para não deixar as dificuldades atrapalharem. “Atrapalha muito, mas tô tentando focar o máximo no treino e quando tenho tempo livre, vou atrás de patrocínio”.

A Sejel, por meio de assessoria, alegou que o pedido da passagem foi feito, mas a resposta ainda não saiu devido à competições que acontecerão antes da luta de Felipe. Alegou também que a instabilidade política do estado colabora para a demora na resposta da passagem.

Preparação
Esta será a segunda luta do amazonense no evento. Na estreia, ele lutou contra outro russo, Alexey Makhno, mas foi derrotado por pontos. A primeira luta foi bem complicada. Após o adversário da luta se machucar ele topou o desafio de lutar contra Makno, que compete duas categorias acima de Felipe. Mas as adversidades deixaram lições.

“Eu tive dificuldade na última luta porque meu oponente me botava pra baixo e ficava me segurando e não me deixou desenvolver a minha luta. Venho treinando muito meu wrestling para ir em cima e não ficarem me segurando. E como o Viktor é do kick boxing, eu venho focando muito no muay thai para manter a luta en pé”, disse o faixa preta em jiu jitsu, mas que avisa que irá priorizar a trocação.

Além do camping, Felipe não ficou parado nos 11 meses que separam o último desafio na franquia para o duelo do dia 19. Neste período foram três lutas: uma no Mr Cage, uma no Big Way Fight e Amazon Talent. Em todas ele saiu vitorioso e com dois nocautes para a conta do lutador que tem um cartel de 13 lutas, 10 vitórias e três derrotas.

Além de afiar o golpes, o amazonense tem investido muito na parte física. A justificativa para focar tanto nessa parte é a resistência dos russos.

“Eu estou enfatizando a parte física porque eu vejo que eles (os russos) não cansam. Do jeito que eles começam, eles terminam com o mesmo gás e com a mesma força”, explicou.

 

 

 

Publicidade
Publicidade