Sábado, 16 de Novembro de 2019
NO INTERIOR

Índios da etnia Dessana recebem a Tocha Olímpica no interior do AM

Os índios Dessana receberam a Tocha Olímpica, na comunidade São João do Tupé, na manhã desta segunda-feira (20).



WhatsApp-Image-20160620__9_.jpg O pajé Kissibi Cumu recebeu o fogo olímpico. (Foto: Camila Leonel)
20/06/2016 às 09:29

Na passagem da Tocha Olímpica pelo interior do Amazonas, os índios Dessana fizeram bonito no recebimento da Tocha Olímpica, que chegou por volta de 13h30 na comunidade São João do Tupé, na manhã desta segunda-feira (20), onde vive a tribo Dessana. O fogo olímpico foi aceso em frente à oca onde ocorreu o ritual de boas vindas.

O pajé Kissibi Cumu que recebeu a Tocha disse que ficou muito honrado por receber o fogo olímpico. "Eu tenho uma honra de receber a Tocha e eu sempre vejo na TV e agora vi ao vivo. Para mim, a Tocha veio para trazer paz. Eu sou da tribo Dessana, o sol é o nosso símbolo e a Tocha me cabe muito bem", disse.



De acordo com a índia Umussy, o pajé Kissibi disse em dialeto dessano que era uma honra ter a tocha em sua tribo e que ela deveria se sentir em casa.

Frutas foram oferecidas como sinal de fartura e prosperidade. Após fazer as honras, a tocha, o pajé passou a Tocha pelas mãos de cada dessano presente na cerimônia.

Umussy, também se sentiu honrada de ver a tocha chegar na aldeia. "A gente não acredita que a Tocha veio para cá. Só de tá perto e poder olhar pra Tocha, deixa a gente muito feliz", disse.

E para o ritual preparou uma pintura especial para receber a Tocha. "Todas as pinturas que nós, da tribo Dessana, pintamos tem um significado que o nosso deus Boreka, quando ele criou todas as coisas, inclusive as pinturas. As mulheres se pintam quando tem uma cerimônia especial, como no caso de hoje, quando a gente vai receber a Tocha", comentou. 

Ela explica o instrumento mais importante da tribo que foi usado no ritual: o jurupari.

Como a Tocha Olímpica veio e tem uma importância muito grande. É uma coisa vip. Então foi apresentado um instrumento que nós temos, que é acima dos outros instrumentos da aldeia, que usamos na chegada de uma coisa importante", explicou.

Umussy explicou que a tinta preta é uma mistura de carvão e cola. Já a tinta vermelha é feita a partir do Urucu.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.