Publicidade
Esportes
VILA OLÍMPICA

Início dos projetos da Escola de Iniciação Esportiva e Comunitárias reúne 2 mil pessoas

A Escola de Iniciação Esportiva compreende crianças e jovens de 6 a 16 anos, e são oferecidas 12 modalidades, sendo tênis de mesa, atletismo, judô, boxe, luta olímpica, ginástica rítmica, ginástica artística, xadrez, vôlei, basquete, futsal e handebol 14/02/2017 às 15:01
Show 64654
(Foto: Antonio Lima/Sejel)
acritica.com Manaus (AM)

A Vila Olímpica de Manaus (Dom Pedro) ficou repleta de crianças, jovens e adultos nesta segunda-feira (13), com o início dos projetos da Escola de Iniciação Esportiva (EIE) e Atividades Comunitárias. Das 2.600 vagas oferecidas, apenas 400 ainda estão à disposição da população e as inscrições continuam abertas. Os projetos são de iniciativa do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

“As inscrições para ambos os projetos foram um sucesso e estamos positivos com o início das aulas. As crianças, principalmente, estavam ansiosas e os professores e estagiários foram capacitados para lidar com cada uma delas, de diferentes idades, classes sociais e costumes. A procura pela Iniciação e pelas Atividades foi intensa, algo ainda nunca visto, e isso é sinônimo que o investimento na qualidade de vida está maior, graças a Deus”, disse a coordenadora do projeto, professora Lilian Valente.

A Escola de Iniciação Esportiva compreende crianças e jovens de 6 a 16 anos, e são oferecidas 12 modalidades, sendo tênis de mesa, atletismo, judô, boxe, luta olímpica, ginástica rítmica, ginástica artística, xadrez, vôlei, basquete, futsal e handebol. As aulas acontecem em dois turnos: das 7h30 às 11h30 ou das 13h30 às 17h30. No caso da EIE, cada criança ou jovem tem direito a três aulas alternadas por semana, sendo segunda e quarta ou terça e quinta e todas as sextas-feiras. 

O Atividades Comunitárias é direcionado às pessoas a partir dos 17 anos em diante e o programa disponibiliza três modalidades, sendo caminhada orientada, ginástica e aula de ritmos. A prática acontece em dois horários, das 6h às 8h30 e das 18h às 20h. As aulas são diárias, de segunda a sexta-feira. 

Com aproximadamente 100 alunos inscritos, a escolinha de handebol iniciou com os participantes repletos de sonhos dourados em mente. Vindos para a quadra da Vila, onde ocorrem os treinamentos, impulsionados pelas Olimpíadas Rio 2016, meninos e meninas fomentam no primeiro dia de aula o sonho de um dia representar o Amazonas e o Brasil nos Jogos Olímpicos.

“É muito bom jogar. Vi o esporte apenas pela televisão, nas Olimpíadas, e quis participar. Minha mãe soube da inscrição, me avisou e eu escolhi o handebol. Hoje pude aprender muitas coisas. Meu sonho é estar numa Olimpíada”, disse a estudante Isabele Costa, de 15 anos.

Ao lado da prima, Joane Cibele, de 13 anos, as duas puderam aprender logo na estreia do projeto o básico do esporte, como passes e arremessos. “Gostei muito. Foi meu primeiro dia e pude aprender muitas coisas e vou aprender ainda mais. Um dia quero estar nas Olimpíadas”, declarou a estudante do bairro da Compensa.

Para o professor que comanda a aulas de Handebol, Auricélio Andrade, a meta agora é inserir aos poucos a competitividades entre os alunos. “Estamos todos felizes com o início das atividades e, em breve, vamos organizar um festival de jogos para eles sentirem como é uma competição. Aprender o esporte e saber administrar a emoção na hora de uma competição é importantíssimo”, afirmou o técnico.

 

Outra aluna que estava animada com o começo das aulas era a pequena Gabriela Mota, de nove anos. A moradora da Compensa optou por duas modalidades, na segunda, quarta e sexta Ginástica Rítmica e Judô na terça, quinta e sexta. “Estou muito feliz por estar fazendo esses esportes que eu gosto tanto e sempre quis fazer. E aqui tambem posso fazer amigas e gostei muito da minha professora. Fiquei cansada no primeiro dia, mas estou animada”, comentou a jovem, que estava acompanhada do pai Francisco Henrique Azevedo.

“Saber que minha filha está praticando esporte, garantindo qualidade de vida, com bons profissionais e num ambiente seguro, é tudo que eu preciso para eu deixar ela na Vila e seguir para o meu trabalho tranquilo. Sei da importância de praticar uma modalidade e o projeto proporciona isso a um valor acessível. Tenho certeza que ela vai se identificar cada vez mais com esses esportes”, disse Francisco, que é funcionário público.

Inscrições e documentos

Para o preenchimento das vagas restantes, os interessados podem procurar os professores nos horários das aulas, que ocorrem sempre das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30. Para as atividades é cobrado o valor de R$15 mensal. Para as Atividades Comunitárias os horários são das 6h às 8h30 e das 18h às 20h, a partir dos 17 anos. É cobrado R$ 15 por modalidade.

“A inscrição, agora, será com cada professor da modalidade. Por isso, a matrícula deve ser nos horários das aulas também. Existe vaga ainda para todas as atividades e quanto antes a pessoa vir se inscrever, melhor”, explicou Lilian.

No ato da inscrição, são pedidos os seguintes documentos para quem desejar participar da Escola de Iniciação: 2 fotos, comprovante de residência, certidão de nascimento (1 xerox) e comprovante de escolaridade. Enquanto que para as Atividades Comunitárias é pedido: 2 fotos, comprovante de residência, certidão de nascimento (1 xerox) ou RG e laudo médico.

 *Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade